Volta de Luciano no ataque do São Paulo pode melhorar fase de Brenner

Gabriel Santos
·2 minuto de leitura


O São Paulo vem encontrando dificuldades para marcar sem Luciano no ataque da equipe. Lesionado, o camisa 11 ainda não jogou nesse ano, o que coincide com a campanha abaixo do esperado do Tricolor na reta final da temporada. E quem vem sentindo falta do seu companheiro de ataque é Brenner.

Otávio, Thiago Silva, David Luiz… Veja brasileiros que atuam na Europa que podem assinar pré-contrato em 2021

Vice artilheiro do São Paulo no Brasileirão, o camisa 30 tem baixo aproveitamento com a ausência de Luciano. Para se ter uma ideia, nos últimos quatro jogos que Luciano foi desfalque, Brenner não marcou. Foi assim nos empates contra Grêmio (0x0) e Athletico (1x1) e nas derrotas para Red Bull Bragantino (4x2) e Santos (1x0).

SIMULE OS JOGOS DO SÃO PAULO NO BRASILEIRÃO

Vale destacar que essa é a segunda lesão de Luciano em praticamente um mês. Na primeira, ele se machucou contra o Corinthians e foi desfalque nos jogos contra Atlético-MG e Grêmio. Nas duas partidas, Brenner não marcou.

O camisa 11 voltou contra o Fluminense, e curiosamente, Brenner marcou os dois gols da vitória do São Paulo por 2 a 1, fora de casa. Depois, nova lesão do companheiro de ataque: quatro jogos sem Luciano e quatro partidas sem marcar.


Nesta temporada, Brenner deixou sua marca em três partidas que Luciano não pôde atuar: fez um na vitória por 5 a 1 sobre o Binacional-PER, outro contra a LDU-EQU, na vitória por 4 a 2, ambos pela Libertadores. Marcou duas vezes na vitória sobre o Atlético-GO, por 3 a 0. Nessas ocasiões, Luciano não poderia jogar por estar suspenso, tanto na Libertadores, quanto no Brasileirão.

Juntos, Brenner e Luciano já marcaram 37 gols na temporada e se tornaram peça-chave do São Paulo, que chegou a abrir sete pontos de vantagem na liderança do Brasileiro. Para a 'final' contra o Internacional, é provável que Luciano volte ao ataque, após treinar com o grupo nesta segunda-feira.

Desde então, Brenner vem tendo diversos jogadores como companheiros no ataque, como Pablo, Vitor Bueno e até Tchê Tchê. Com a possível volta de seu parceiro de ataque, a boa fase do camisa 30 tricolor pode retornar junto.