De volta a Itaquera, Marquinhos diz já ter história para contar

Aos 22 anos, Marquinhos já fala com orgulho da trajetória que construiu no futebol. Cria das categorias de base do Corinthians, que treinavam no local onde hoje está construído o estádio do clube, o zagueiro do Paris Saint-Germain voltará a Itaquera nesta terça-feira como titular absoluto da Seleção Brasileira. A partida será contra o Paraguai, pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo.

“Na minha vida, tudo aconteceu de uma maneira bem precoce. Subi cedo para os profissionais do Corinthians, com 17 anos. Fui para a Europa (para a Roma e posteriormente para o PSG) com 18. Aí, cheguei à Seleção Brasileira cedo e, graças a Deus, sou titular ainda jovem. Todas essas experiências foram muito válidas”, comentou Marquinhos.

O defensor, de fato, já tem um currículo imponente. Em sua curta passagem pelo Corinthians, sob o comando do técnico Tite, integrou o elenco campeão brasileiro de 2011 e da Copa Libertadores da América de 2012 após se destacar com o título da Copa São Paulo de Juniores. Consolidado no PSG, ainda conquistou a medalha de ouro olímpica pela Seleção Brasileira no ano passado antes de se firmar ao lado de Miranda no time que vem de sete vitórias consecutivas nas Eliminatórias para a Copa do Mundo.

“São as minhas primeiras Eliminatórias, uma experiência muito boa na minha carreira, na minha vida. Estamos bem, adquirindo uma confiança legal para a Copa do Mundo. Não sei se essa campanha está entrando para a história do futebol, mas, para mim, já tenho uma boa história para contar”, sorriu, orgulhoso.

As reflexões de Marquinhos sobre a sua trajetória profissional estão mais afloradas em função do próximo compromisso da Seleção Brasileira. Voltar a jogar em Itaquera, agora contra o Paraguai, é especial para o zagueiro, conforme ele tem repetido nas entrevistas que concede.

“Estou na minha casa. O CT da base do Corinthians era aqui. Foi onde passei cinco anos da minha vida e me formei como homem. Subia do metrô até o CT todos os dias. Tenho grandes recordações, histórias. Devo muito ao Corinthians pelo jogador que sou”, disse Marquinhos, que já atuou em Itaquera – na vitória por 2 a 0 sobre a Colômbia, pelas quartas de final dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro.