De volta ao lar: em boa fase no Flu, Muriel reencontra o Beira-Rio para importante jogo contra o Inter

Victor Mendes
LANCE!
Muriel nos tempos de Inter e agora no Fluminense (Foto: Arquivo Pessoal)
Muriel nos tempos de Inter e agora no Fluminense (Foto: Arquivo Pessoal)


Quando Muriel chegou ao Fluminense, em julho, o aposto "irmão de Alisson" foi costumeiramente utilizado para se referir ao goleiro. A fama do irmão mais novo, eleito o melhor do mundo na posição em 2019, servia como uma espécie de sombra. Quatro meses depois, a tônica é outra: Muriel se consolidou, virou um dos destaques do time e ídolo atual da torcida. Neste domingo, às 16h, contra o Internacional, o Flu, mais uma vez, contará com o talento do gaúcho de Novo Hamburgo para sair de Porto Alegre com três pontos que seriam valiosos na luta contra o rebaixamento.

TABELA
Confira a classificação do Campeonato Brasileiro 2019


Muriel tem uma história de intimidade com o Beira-Rio, palco do duelo de logo mais. Afinal de contas, entre divisões de base e time profissional, foram 17 anos que o arqueiro vestiu o uniforme colorado. Ao todo, entrou em campo por 203 vezes e conquistou dez títulos. Por lá, muitas recordações que serão eternamente guardadas, como ter feito parte do plantel campeão da Libertadores em 2010, com 23 anos.

- Todos sabem o carinho que tenho pelo Internacional e será um jogo bem especial pra mim. Cresci no clube e domingo será a primeira vez que voltarei ao estádio para enfrentar a equipe que me abriu as portas para o futebol. Apesar do sentimento, me dedicarei ao máximo para ajudar meus companheiros a sair com a vitória. O Fluminense confiou em mim nesse retorno ao Brasil e estou extremamente feliz e adaptado. Fizemos uma excelente partida contra o São Paulo e isso nos ajudou a recuperar um pouco a confiança. Sabemos que será outro jogo bem complicado, mas acredito que podemos voltar ao Rio de Janeiro com um bom resultado - afirmou Muriel.

Em meio a um ano turbulento do Fluminense, Muriel tem o respaldo de todos, seja da diretoria, da comissão técnica e da torcida. Nos jogos no Maracanã, basta o goleiro subir para as quatro linhas para começar o trabalho de aquecimento que a arquibancada logo pulsa, demonstrando carinho pelo camisa 27, taxado de "melhor do Brasil" pelos torcedores.

Pelo Flu, Muriel já disputou 24 partidas (20 no Brasileirão). Com 58 defesas na competição nacional, sendo 26 delas consideradas difíceis, segundo análise do site de estatísticas Footstats, o arqueiro é apontado como um dos principais destaques da equipe na competição nacional.

MARCÃO MANTÉM ESQUEMA
Após a vitória contra o São Paulo, no Morumbi, por 2 a 0, o Flu deu uma respirada momentânea, até pela derrota do Botafogo e o empate do Cruzeiro na mesma rodada. A injeção de ânimo também aliviou por um instante o tenso ambiente político, que envolve um racha entre o presidente, Mario Bittencourt, e o vice geral, Celso Barros. No início da semana, a briga chegou ao estopim com o afastamento do ex-presidente da Unimed das viagens do time. Por sua vez, Celso Barros respondeu Mario em um tom forte por meio das redes sociais.

Baseado no desempenho e no resultado em São Paulo, o técnico Marcão manterá a formação mais consistente na defesa e veloz no ataque. Yuri segue ao lado de Allan e Daniel no meio-campo, enquanto Ganso, mais adiantado, auxilia Marcos Paulo e Yoni González. A aposta é por repetir a eficiência vista no Morumbi: o Fluminense chutou menos (só cinco finalizações, o menor número em toda a temporada), mas acertou o alvo, o que faltou em jogos-chaves no Brasileiro.
















Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também