Vivendo altos e baixos, palmeirenses valorizam triunfo por confiança na Libertadores

O Palmeiras segue tranquilo na liderança do Grupo C do Campeonato Paulista, com 18 pontos ganhos, oito a mais que o segundo colocado Novorizontino. A vitória por 3 a 0 no clássico contra o São Paulo, porém, não representou apenas os três pontos para o Verdão: a equipe agora chega confiante para o segundo jogo da Copa Libertadores, contra o Jorge Wilstermann.

“A vitória no clássico não vale pontos para a Libertadores, mas dá confiança para gente, para o grupo. O triunfo é para as pessoas que estão criticando o time e o Eduardo”, desabafou Tchê Tchê.

O Palmeiras vive altos e baixos com sua torcida em 2017. A equipe foi bastante elogiada após a goleada sobre o Linenses, por 4 a 0, pela quarta rodada do Campeonato Paulista. Em seguida, porém, passou por duras críticas ao perder do rival Corinthians, por 1 a 0, com um jogador mais.

A situação se repetiu em seguida, com críticas pelo empate contra o Atlético Tucumán, apesar de a equipe ter jogado com 10 desde a metade do primeiro tempo, e elogios após a vitória indiscutível no Choque-Rei.

“A vitória foi ótima, nos dá confiança. A Libertadores é a competição que a gente prioriza e nada melhor do que ganhar um clássico antes de um jogo importante”, afirmou o meia Michel Bastos, que desabafou depois do Choque-Rei.

Leia mais: 

Após “encerrar atividades”, Mancha homenageia Moacir e comparece ao Choque-Rei

Denis aceita ser visto culpado por 3 a 0: “Já estou acostumado”

Michel Bastos se emociona e desabafa após momento difícil na carreira

Dudu celebra pintura no Choque-Rei: “Nunca tinha feito de fora da área”

Agora, o Palmeiras recebe o Jorge Wilstermann no Palestra Itália, quarta-feira, às 21h45 (de Brasília), pela segunda rodada da fase de grupos da Copa Libertadores. Pelo Paulistão, o próximo compromisso é novamente um clássico, contra o Santos, domingo (19), na Vila Belmiro.

Leia também