De virada, Cruzeiro sofre mas vence o Nacional-PAR

Na partida de ida da primeira fase da Copa Sul-Americana, o Cruzeiro recebeu o Nacional-URU no Mineirão. Correndo muitos riscos na partida, e saindo atrás no placar, a Raposa venceu por 2 a 1, de virada. Jonathan Santana abriu o placar para os paraguaios mas Thiago Neves e Ábila viraram para a equipe celeste. Com o resultado, o Cruzeiro jogará pelo empate ou por qualquer derrota por um gol, acima de 3 a 2, em Assunção no dia 10 de maio.

O Jogo

A partida mal começou e o Nacional saiu na frente aos 4 minutos: Salgueiro cobrou falta e Jonathan Santana desviou na primeira trave, encobrindo Rafael, 1 a 0. O mesmo Santana apareceu minutos depois e quase marcou o segundo, mas cabeceou para fora. O Cruzeiro acordou e passou a pressionar em busca do empate: Thiago Neves cruzou, a bola passou por toda a área e ninguém empurrou para o gol. Aos 21, Arrascaeta cobrou falta com perfeição e a bola explodiu no travessão.

Aos 25, a pressão enfim deu resultado: o uruguaio tocou para Thiago Neves que girou e bateu no canto, 1 a 1. Após o gol, a partida ficou mais truncada e as chances de gol diminuíram. Os paraguaios perderam dois jogadores por problemas médicos. Além disso, Bareiro obrigou uma grande defesa de Rafael e Santana ainda finalizou com muito perigo ao gol celeste, no último lance da primeira etapa.

A segunda etapa começou com muitos erros de passe, de ambos os lados. O Nacional buscou o segundo gol, e Rafael impediu que Salgueiro deixasse o seu, ao sair de carrinho e cortar o passe. Aos 18, Ábila entrou em campo para buscar desafogar a vida do torcedor celeste. Três minutos depois, o argentino ganhou no corpo, driblou Giménez e virou a partida, 2 a 1.

O gol não abalou a equipe paraguaia que, aos 23, quase empatou a partida após finalização de García e Rafael fez uma boa defesa. O Nacional chegou a empatar a partida, mas Villagra estava em posição irregular e o gol foi anulado. As duas últimas chances do jogo foram de Arrascaeta: na primeira, o meia recebeu de Thiago Neves e chutou por cima, e aos 46, o uruguaio recebeu na área e Giménez fez a defesa.









E MAIS: