De virada, Carlos Barbosa vence Corinthians e conquista a Supercopa

Carlos Barbosa e Corinthians venceram a Taça Brasil e a Liga Nacional de Futsal no ano passado, respectivamente, e por isso entraram em quadra neste sábado para definir quem seria o campeão da Supercopa de Futsal. Em jogo único realizado em Carlos Barbosa, a equipe da casa venceu de virada, por 2 a 1, e sagrou-se campeã. Deives, com um gol e uma assistência, e Léo Oliveira, goleiro do Carlos Barbosa, foram os grandes destaques do time gaúcho nesta tarde.

Quem abriu o placar foi o Corinthians, com Vander Carioca. Marlon, ainda no primeiro tempo, igualou o marcador. Deives, em seu primeiro jogo oficial pelo Carlos Barbosa, fez valer a “lei do ex” e marcou contra sua antiga equipe, de pênalti, e deu números finais ao confronto. Com chances até o final, Léo Oliveira fez grandes defesas e garantiu o título aos gaúchos.

Agora, vive-se a expectativa para o início da Liga Nacional de Futsal 2017, marcado para a próxima sexta-feira.

O jogo – O primeiro tempo começou acirrado e as chances claras de gol demoraram a aparecer. A primeira boa chegada do Carlos Barbosa aconteceu quando Rafa brigou pela bola próximo à aérea alvinegra e, na sobra, Deives acabou abafado por Guitta. A resposta veio em cobrança de falta ensaiada: a bola foi rolada e Pepita viu seu chute ser desviado na zaga adversária.

O gol alvinegro surgiu de jogada combinada. A bola foi parar nos pés de Vander Carioca, que não perdoou e abriu o marcador. Faltando cinco minutos para o intervalo, Deives recebeu na linha de fundo, enganou a marcação com uma pisada em falso e serviu para Marlon. Ele, livre, empurrou para as redes e empatou o jogo.

Na etapa final, por valer o título, manteve-se o equilíbrio. O Corinthians começou finalizando mais e Alex, aos cinco minutos, fez jogada individual antes de tentar encobrir o goleiro Léo Oliveira. O arqueiro estufou a bola com o peito.

A virada veio quando no relógio faltavam 13 minutos para o fim da partida. Wilsinho impediu a passagem de Júlio depois de tomar o drible e cometeu pênalti. Calmo, Deives marcou contra a ex-equipe: bola para um lado, goleiro para o outro. Neste momento, pelas reclamações acentuadas, o técnico André Blé, do Corinthians, acabou expulso.

A partir de então, os corintianos tomaram conta do jogo e tentaram de todo jeito igualar o marcador. Vander Carioca acertou a trave, Guitta também tentou furar o bloqueio com chute de longe, assim como Alex, mas a tarde era do arqueiro Léo Oliveira. Inspirado, ele foi o principal atleta do Carlos Barbosa na segunda etapa. O Corinthians até tentou fazer o segundo explorando o goleiro linha Johnny, só que prevaleceu o bom dia do arqueiro e a raça dos gaúchos na marcação.

No último minuto, Léo ainda defendeu três bolas bem difíceis – uma de Alex, uma de Vander, que ainda tocou a trave, e outra faltando três segundos -, tornando-se, indiscutivelmente, um dos destaques do jogo.