Villeneuve critica volta de Kubica e diz que F1 não deveria ter “deficientes”

Gazeta Press

Conhecido por suas inúmeras polêmicas, o campeão mundial de Fórmula 1, Jacques Villeneuve atacou novamente. E a vítima da vez foi Robert Kubica. Em 2019, o polonês retornou à elite do automobilismo após oito anos afastado por conta de um grave acidente de rali em 2011, que o deixou com um braço direito comprometido.

O ex-piloto francês reconheceu a incrível superação de Kubica, mas entende que retorno do polonês não passa a mensagem correta para a Fórmula 1.

“É claro que é uma grande conquista o fato de Kubica retornar depois de tantos anos, é realmente inacreditável. Se você tiver feito algo que ama e que foi lhe tirado, sabe o que está perdendo. E então você trabalha duro para ter de volta. Tenho certeza que vai fazer o que pode para ficar no topo. Se estivesse em seu lugar faria o mesmo. Não pode deixar as chances passarem”, pontuou.

A polêmica, porém, viria logo na sequência. “Mas eu acho que (o retorno) é terrível. Isso não é bom para o esporte. Eu já disse isso no ano passado e não vou mudar minha opinião. A Fórmula 1 deve ser o ponto mais alto das corridas, é a classe dos reis. Então não é bom para o esporte que alguém com deficiência possa participar. Pelo menos não na Fórmula 1. A Fórmula 1 deve ser dura, deve ser difícil e quase inacessível. O retorno de Robert não é a mensagem certa”, disparou.

A segunda etapa da temporada acontece neste fim de semana no Grande Prêmio do Bahrein. Na corrida de estreia, Valtteri Bottas foi o grande vencedor, seguido pelo seu companheiro, o pentacampeão, Lewis Hamilton.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também