Victor Sallinas projeta reta final da Série C do Brasileirão: 'Sabemos o peso da camisa do Paysandu'

·3 minuto de leitura


Começou neste final de semana a reta final da Série C do Brasileirão. O Paysandu entra em campo, neste domingo, às 18h, no Heriberto Hulse, diante do Criciúma pelo grupo C. Em entrevista exclusiva ao LANCE!, o zagueiro Victor Sallinas analisou a campanha do Papão desde a chegada de Roberto Fonseca e o retorno da torcida na segunda rodada, contra o Botafogo-PB.

- Agora é outro campeonato, com mais dois clubes que não enfrentamos ainda, sabemos da importância de somar pontos fora e iniciar bem, vamos batalhar por isso - disse o defensor.

+ Confira e simule a tabela da Série C do Campeonato Brasileiro

Apesar da melhor campanha na primeira fase, o Paysandu foi apenas o sexto considerando apenas os duelos como mandante. Com a chegada de Roberto Fonseca, o time melhorou seu desempenho em casa e nos últimos cinco jogos, venceu quatro e empatou um. A partir da próxima semana, a torcida poderá voltar à Curuzu. Sallinas exaltou a importância da presença dos torcedores para garantir o acesso.

- Sabemos o peso da camisa do Paysandu, somos a maior torcida da competição, ter o nosso torcedor ao nosso lado, sem dúvidas será de fundamental importância - enalteceu.

+ Confira mais notícias sobre o Campeonato Brasileiro

Na primeira fase, a equipe paraense sofreu uma quantidade alta de gols: 20, e sofreu uma goleada de 5 a 1 para o Ferroviário, fora de casa. O defensor explicou que o time chega forte nesta reta final e explicou como é a relação com o treinador e a disputa por uma vaga na zaga do Paysandu.

- Como eu falei, essa fase é um novo campeonato, temos muitos exemplos de clubes que fizeram uma invejável campanha na primeira fase e foi eliminado na segunda, nós erramos, sofremos, perdemos, empatamos e vencemos, passamos por muita coisa e chegamos maduros para essa fase, sabendo o que fazer para conseguirmos o principal objetivo do ano, o acesso - disse, e teceu elogios ao treinador:

- O Roberto é claro, coerente e justo nas decisões, tenho uma relação muito boa com ele e com o Junior. Eu cheguei do meio pro final da competição em uma defesa que já vinha jogando junto a algum tempo, pude ajudar quando fui solicitado, fiz uma grande partida contra o Santa cruz na minha estreia como titular, em um jogo muito delicado e importante para ambas as equipes e no jogo seguinte fizemos um jogo abaixo contra o ferroviário em um jogo atípico onde nada deu certo. O Roberto sabe que pode contar comigo sempre que ele precisar - afirmou.

Por fim, Victor Sallinas fez um balanço do seu desempenho na primeira fase da competição e enumerou as principais virtudes da equipe na disputa por uma vaga na Série B de 2022.

- Atuei em 4 partidas, três excelentes e uma ruim. Nós defensores dependemos muito do sistema todo de marcação, nessa partida ruim nada funcionou, porém de certa forma nos deixou mais maduros e alertas. Aprendemos muito com aquele jogo. Temos uma equipe madura, experiente e com reposição a altura em todas as posições, quem está entrando está correspondendo, mantendo o nível lá em cima e isso vai fazer total diferença nessa fase - finalizou.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos