Vices da CBF pedirão à Comissão de Ética aumento de pena a Rogério Caboclo, afirma site

·1 minuto de leitura


A decisão da Comissão de Ética da CBF em Rogério Caboclo da presidência da entidade por 15 meses por "conduta inapropriada" devido a acusações de assédio moral e sexual a uma funcionária pode não ser o ponto final do caso. De acordo com o portal ESPN, os vice-presidentes da entidade máxima do futebol nacional decidiram na tarde desta quarta-feira recorrer da decisão, por considerá-la branda diante das denúncias contra Caboclo.

A diretoria da CBF formalizará em uma carta assinada por Ednaldo Rodrigues (designado como novo presidente interino) e os sete vices seu desejo de buscar uma punição maior para o mandatário afastado do cargo. A Comissão de Ética analisará a situação.

O futuro de Rogério Caboclo no principal cargo da CBF ainda rem de ser definido em uma assembleia a ser organizada na próxima semana, com as 27 federações estaduais. Os mandatários das federações assinaram carta também pedindo a renúncia de Caboclo.

Rogério Caboclo foi afastado da presidência em junho após ser acusado de assédio sexual e moral por uma funcionária da entidade, que gravou o dirigente perguntando se ela se masturba, entre outras atitudes.

Durante os três meses de investigação, a Comissão de Ética definiu as provas apresentadas e comportamentos relatados em depoimentos como "conduta inapropriada" e concluiu que os assédios argumentados não ocorreram.

Inicialmente, os responsáveis pelo julgamento o puniram por 12 meses (três já cumpridos). Contudo, ao ficarem cientes que de Caboclo teria condições de retornar ainda no primeiro semestre de 2022 (podendo participar, com isto, da eleição do próximo mandato), o voto foi trocado para o afastamento por 15 meses. A decisão foi comunicada aos advogados de Rogério Caboclo na terça-feira (24) em videoconferência.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos