Vice do Galo faz elogios à Marrony e explica 'engenharia' financeira do clube para fazer contratações

Valinor Conteúdo
LANCE!


O torcedor do Atlético-MG e do futebol em geral questiona como o Galo está conseguindo reforçar o elenco, mesmo em dificuldades financeiras. Nos últimos dias o time mineiro confirmou as contratações dos meios de campo Alan Franco, vindo do Independiente Del Valle, do Equador, e de Léo Sena, que estava no Goiás. E, o time atleticano já fez uma proposta oficial pelo atacante Marrony, do Vasco, na casa dos R$ 20 milhões, que está sendo analisada pelo cruzmaltino.

A fome do Galo no mercado, mesmo sem dinheiro em caixa foi explicada pelo vice-presidente do clube, Lásaro Cândido da Cunha, desenhando a “engenharia” financeira alvinegra para deixar o elenco mais forte.


-Estamos em um momento dramático, porque, realmente, as receitas acabaram. Mas é aquela velha história da bicicleta: se parar, desmonta. Então, sendo transparente, e com as conversas que tive com o Sérgio (Sette Câmara) e o Alexandre Mattos, as explicações estão sendo muito transparentes-disse Lásaro em live no canal Fala Galo, no Youtube, que foi enfático ao dizer que não houve desvio de verbas dos salários para fazer mais contratações. .

-Se o clube tivesse tirado o dinheiro do salário para contratar, não teria ambiente. Aí não tem jeito. Mas não é o caso. O jogador sabendo disso, e hoje estão muito mais esclarecidos, sabem tudo que está acontecendo, ele não precisa ter medo, ele vai receber, o Atlético tem condição (de pagá-lo)- explicou o dirigente.

O maior trunfo alvinegros são seus parceiros endinheirados, como a MRV Engenharia e Banco BMG, que ajudam nas contratações. Lásaro Cândido disse que há algumas negociações que o parceiro vai receber o valor do investimento se houve uma venda futura, com o investidor assumindo o risco de um prejuízo. jogador for vendido. Caso não ocorra a venda, o investidor arca com o prejuízo.









-Acho que temos que ter responsabilidade nessa hora, mas também não podemos desmanchar o nosso principal ativo, que é o futebol, que temos que ter em um nível pelo menos razoável, compatível com nossa história. Isso é importante, e equilibrar isso que é difícil- concluiu.

Elogios à Marrony

Alvo do Galo e com uma proposta oficial para o Vasco da Gama, o atacante Marrony, de 21 anos, tem bom cartaz no alvinegro com o vice-presidente Lásaro Cândido, que teceu elogios ao jogador vascaíno.

Segundo o dirigente, Marrony atende uma necessidade emergencial do time, que busca um atleta para jogar pelos lados do campo.
-Marrony é o seguinte: jogador de beirada que o mercado tem carência. Lá atrás o Atlético tentou uma composição, não sei como está hoje, mas eu acho um jogador para uma posição difícil. O Roger Guedes ou o Marrony, são jogadores de arrancada que fazem muita diferença, que definem jogos-disse Lásaro.








Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também