Vice do Atlético-MG, sobre Roger Guedes: 'Ele é louco para voltar'

Valinor Conteúdo
LANCE!


O Atlético-MG observa, monitora e “namora” a situação do atacante Róger Guedes, de 23 anos, que pertence ao Shandong Luneng, da China. Seu clube avisou que ele não poderá retornar ao país asiático devido a pandemia do coronavírus. É uma resolução do governo chinês de impedir pessoas que estão fora do país voltarem para manter o controle da doença, epicentro inicial da crise de saúde no mundo.

Com essa situação, Roger poderá ser emprestado emprestado a um clube brasileiro até o fim da temporada, gerando interesse novamente no Galo e outras equipes, pois os chineses estão dispostos a pagar 100% dos salários do jogador.

Esse cenário positivo gerou uma fala esperançosa para o torcedor, dita pelo vice-presidente do Galo, Lásaro Cândido da Cunha.

-O Róger Guedes já ligou várias vezes para o Atlético. Ele é louco para voltar. Mas não dá para fazer loucura. Se for para fazer loucura eu sou contra, mas não sou eu que defino isso- disse Lásaro, em entrevista ao Fala Galo, para reforçar em seguida que a vinda do atleta é complicada.

-O Róger Guedes tem um salário muito alto. Acho muito difícil. Exceto se os chineses pagarem. É um valor muito alto-disse.








O Galo surge como candidato a repatriar o atacante, mas há um empecilho: existe uma multa de 3 milhões de euros (R$ 16,8 milhões) imposta pelo Palmeiras ao vender o jogador, em 2018, que caso ele voltasse ao Brasil antes de dois anos, o clube paulista receberia esse valor. A cláusula foi inserida pelo atual diretor de futebol do clube mineiro, Alexandre Mattos, que comandava do futebol do Verdão na época da negociação de Roger com o futebol da China.

Com dificuldades financeiras, o Atlético-MG tem contado com a ajuda de parceiros para viabilizar contratações, casos de Alan Franco, vindo do Independiente Del Valle e Léo Sena, ex-Goiás, contratados esta semana.

Pelo Atlético-MG, Roger Guedes fez 13 gols em 28 jogos no ano de 2018, deixando saudades no torcedor alvinegro,que vê o jogador como um reforço capaz de elevar o nível do ataque atleticano.




Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também