Viagra é segredo da Argentina para suportar altitude na Bolívia

Buscando se manter na zona de classificação para a Copa do Mundo de 2018, a seleção argentina jogará a 3600m de altitude de olho em mais uma vitória, agora contra a Bolívia, pelas Eliminatórias Sul-Americanas. Ciente das dificuldades de jogar na casa dos rivais, os Hermanos acreditam ter a solução para não perderem o fôlego durante a partida: o uso de viagra.

Muitos clubes que costumam enfrentar equipes bolivianas já utilizaram o método. Ao ingerir a substância chamada sildenafil, mais comumente chamada de viagra, há uma melhora na circulação sanguínea, fato que diminui os efeitos da altitude no corpo dos atletas.

O San Lorenzo, campeã da Libertadores de 2014, utilizou viagra durante a campanha no torneio continental, coincidentemente treinado pelo técnico Edgardo Baua, hoje à frente da seleção argentina. O River Plate também tomou o medicamento para disfunção erétil em 2015, quando encarou o San José de Oruro.

Questionado se a sua equipe iria entrar em campo nesta quinta-feira sob efeito de viagra, Bauza preferiu não confirmar para evitar piadas. Da combinação entre paracetamol, cafeína e sildenafil, apenas o paracetamol foi garantido pelo treinador.