Viagem espacial, 'dono' da Ferrari e amigo do Di Caprio... saiba mais sobre o bilionário sheik dono do Man. City

LANCE!
·2 minuto de leitura


O Manchester City enfrenta o PSG nesta quarta-feira pelo jogo de ida da semifinal da Champions League, às 16h (de Brasília), em Paris. Quem passar, estará a um passo de conquistar a 'obsessão' de ambos os clubes. Para o City, a conquista do torneio pode se tornar mais uma realização 'extravagante' na vida do bilionário Mansour Bin Zayed Al Nahyan.

O sheik faz parte da família real dos Emirados Árabes, que comanda Abu Dhabi desde 1700 e tem uma fortuna de R$ 129 bilhões. Estima-se que a família chega a possuir 10% das reservas de petróleo do mundo. Seu irmão, Khalifa bin Zayed al Nahyan, é presidente dos Emirados Árabes Unidos e emir de Abu Dhabi desde 2004, após a morte de seu pai.

AMIGO DO DI CAPRIO
Ele possui um iate de R$ 3 bilhões, que já esteve no Brasil, quando o sheik emprestou a embarcação para o amigo Leonardo Di Caprio curtir nosso país durante a Copa do Mundo de 2014. O 'barquinho' que mais parece um hotel, tem oito andares, 147 metros de comprimentos, dois helipontos, além de academia, três piscinas, cinema e capacidade para 100 pessoas.

'DONO' DA MARCA FERRARI
Carrões de luxo também são uma paixão do skeik, que possui uma Ferrari Enzo, uma Lamborguini Reventon, uma Porsche 911 GT1, uma Mercedes SLR-McLaren e cinco modelos da marca Bugatti. Não bastasse ser dono de carros, ele ainda é 'dono' da Ferrari. Sim, da marca! O sheik é acionista da empresa e possui 5% das ações.

DONO DE VILA NA ESPANHA
O sheik também é dono de uma vila em Los Quintos de San Martin, na Espanha, no valor aproximado de R$ 320 milhões. Apesar de ser dono de muitas riquezas, a família do sheik gosta muito de se hospedar no 'melhor hotel do mundo', em Abu Dhabi.

VIAGENS ESPACIAIS E CITY
O sheik também investe em viagens espaciais e coloca dinheiro em empresas renomadas como a Galactic e a Sky News Arabia. Ah, e claro, colocou dinheiro também no Manchester City, clube 'falido' que comprou em 2008. Estima-se que a empresa dona do City, que é comandada pelo sheik, já investiu 1 bilhão de euros no clube.