Vexame do Palmeiras passa muito pela incompetência nos pênaltis

·1 minuto de leitura
Luiz Adriano teve o pênalti da classificação, mas errou a cobrança. Foto: Marcello Zambrana/AGIF
Luiz Adriano teve o pênalti da classificação, mas errou a cobrança. Foto: Marcello Zambrana/AGIF

O Palmeiras não conseguiu defender seu título da Copa do Brasil e foi eliminado pelo CRB-AL, time integrante da Série B do Brasileiro. O atual campeão conseguiu perder duas vezes para o adversário: 1 a 0 no tempo normal e 4 a 3 nos pênaltis. Diretoria e comissão técnica apostavam muito no torneio e viram um grande vexame da equipe. 

>> Ouça o 'Segunda Bola', o podcast do Yahoo com Alexandre Praetzel e Jorge Nicola

A queda palmeirense foi surpreendente pelo fato do Palmeiras ter a vantagem do empate, depois de ter vencido em Maceió. O CRB abriu o placar com Ewandro aos seis minutos e depois ficou atrás, sendo amassado pelo Palmeiras. No entanto, o goleiro Diogo Silva fechou o gol e foi o principal responsável pela classificação alagoana. 

Leia também:

Abel Ferreira manteve o esquema do final de semana com dois meias e três atacantes e viu o Palmeiras criar muitas oportunidades de gols, sem conseguir vazar o CRB. Talvez muito mais pela incompetência ofensiva do que por mérito do arqueiro. 

Nos pênaltis, outra vez o Palmeiras teve a cobrança da vitória, mas Luiz Adriano errou o quinto pênalti e levou a decisão para os chutes alternados. Marcos Rocha bateu mal e o Palmeiras sofreu mais um tropeço, no trauma recente das penalidades. Ah, Abel tirou Veiga e escalou Lucas Lima como batedor. Essa escolha foi inexplicável e vai para a conta do português. 

Agora, o Palmeiras se volta para a Série A, precisando responder no Dérbi contra o Corinthians, sábado, no Allianz Parque. 

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos