Vexame contra o Londrina é mais um no acúmulo de situações patéticas que mantiveram o Vasco na Série B

·1 min de leitura


O fracasso do Vasco virou vexame na reta final da Série B. Mas ter conquistado somente um ponto de nove contra os três times que lutavam para não serem rebaixados, na reta final da competição... aí já passa a ser um acúmulo de situações esdrúxulas. Ridículas. Patéticas. Que somente foram ilustradas com o desempenho do time contra o Londrina, no último domingo, na última rodada da competição.

Competição. O Vasco simplesmente não soube participar de um torneio que tem como significado, na origem, a disputa. O Vasco não competiu, na prática. Esteve sempre querendo se enxergar próximo do G4, mas nunca fazendo por onde para nele entrar.

O Estádio do Café cantou "olé" porque viu os mesmos e outros erros do time visitante. No primeiro tempo, os comandados de Fábio Cortez nada fizeram contra um Londrina que precisava, desesperadamente... competir.

-> Confira a classificação final da Série B do Campeonato Brasileiro

No segundo tempo, até houve melhora, mas Léo Matos deveria ter sido expulso num lance de gravidade ignorada pela arbitragem. As falhas de Lucão e de Cano poderiam ter sido de outros. Mais um festival de erros e de vergonhas que só foram ampliados com a pouca comunicação à torcida - o clube alegou problemas técnicos.

O Vasco precisa se revolucionar internamente para não andar em círculos, acabar se enganando mais uma vez e fazendo da Série B habitat natural.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos