Vettel afirma que “seria estúpido” F1 ignorar questões ambientais

Redação GP

Sebastian Vettel se mostrou preocupado com a atual situação do mundo. O tetracampeão admitiu que seria estúpido caso a Fórmula 1 simplesmente ignorasse questões ambientais que têm se colocado importantes.

 

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Lewis Hamilton sempre foi um grande defensor do meio ambiente. Além de ter vendido o seu avião e não permitir que sua equipe use plástico, o hexacampeão também adotou uma dieta vegana – sem nenhum produto de origem animal.

 

Essa ideia de levar uma vida mais sustentável rendeu inclusive críticas ao titular da Mercedes. Pilotos como Romain Grosjean, Fernando Alonso e Lucas Di Grassi, o último ao GRANDE PRÊMIO, vieram a público questionar os ideais do #44.

 

Entretanto, o #5 agora apontou a importância da categoria se preocupar com questões ambientais. “A Fórmula 1 é um esporte internacional e com uma plataforma operacional ao redor do mundo. Então, com todos os fatos que estão disponíveis hoje em dia, não pode negligenciar e ignorar o que está acontecendo no mundo. Isso seria estúpido”, disse.

Sebastian Vettel (Foto: Ferrari)



“Então é justo perguntar opiniões e tudo mais, e obviamente muitas pessoas acompanham e são inspiradas pela F1 e acho que a categoria deve fazer muito mais do que está recentemente fazendo, você sabe, sobre o futuro”, seguiu.

 

“Se você tem um pensamento preto e branco vai dizer que é ruim o que fazemos para o meio ambiente, pois pilotamos um carro e queimamos combustível. Obviamente que a F1 pode desenvolver motores de fórmula, tecnologias e mais que vão nos ajudar, vão ajudar a mobilidade e o transporte no futuro para tornar mais eficiente, etc”, completou.

 

Vettel ainda apontou que combustíveis sintéticos podem ser uma boa solução para a F1. “No momento, temos um motor muito eficiente, mas é questionável quanto dessa eficiência vai seguir. Então acho que a F1, no geral, tem uma responsabilidade, e acho que cada um de nós tem responsabilidade de liderar, liderar por exemplo, e por isso sinto que devemos fazer muito mais”.

 

“Introduzir combustíveis sintéticos hoje ao invés de amanhã, por que não? É possível. Nossos motores conseguem correr assim, podemos fazer isso. Temos a potência do motor, das pessoas. Com certeza não é fácil, é um desafio. Mas não é fácil encontrar mais 50 cavalos também, e as pessoas estão dispostas a investir muito dinheiro, então não deve ser uma limitação”, concluiu.



Paddockast # 41

MAIORES VITÓRIAS DE HAMILTON NA F1


Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM




Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo


O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.


Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.






Leia também