Versatilidade dos laterais é trunfo para Portugal amenizar perda de Nuno Mendes na Copa

Reprodução/Instagram


A lesão do lateral-esquerdo Nuno Mendes pelo restante da Copa do Mundo é significativa, mas a versatilidade que Fernando Santos possui na posição ameniza a perda de um jovem jogador que vinha se firmando tanto no PSG quanto na seleção portuguesa.

+ Bruno Fernandes brilha na vitória que classifica Portugal às oitavas; veja notas

Assim como foi contra Gana e Uruguai, o substituto imediato do atleta de 20 anos é Raphael Guerreiro. O atleta do Borussia Dortmund é um dos remanescentes do elenco que foi eliminado nas oitavas de final na Rússia, e possui menos explosão em comparação com Nuno Mendes.

Pelo clube alemão, Raphael é titular e disputou 18 jogos na temporada, tendo contribuído com três gols e três assistências.

+ Veja tabela e simule os resultados da Copa do Mundo

Uma segunda opção seria improvisar Diogo Dalot, lateral-direito de origem, para preencher a vaga. O atleta do Manchester United já desempenhou a função algumas vezes durante o período emprestado ao Milan, da Itália.

Uma terceira solução para Fernando Santos seria copiar Pep Guardiola e deslocar João Cancelo para o lado esquerdo. O defensor do Manchester City é ambidestro e vem jogando na lateral-esquerdo no esquema tático do técnico do City.

Cancelo é um lateral mais construtor, que costuma jogar alinhado aos meias ao invés de dar profundidade pelos lado. Dessa forma, seria uma mudança radical no estilo de jogo proposto por Fernando Santos para Portugal.

Contra a Coreia do Sul, a tendência é que Dalot inicie na direita e Raphael Guerreiro seja mantido na esquerda, com João Cancelo no banco de reservas.