Verdão treina na Bolívia e Jean sente dificuldade com gramado e altitude

O Palmeiras teve uma amostra da dificuldade que terá em enfrentar o Jorge Wilstermann na cidade de Cochabamba, nesta quarta-feira, pela Copa Libertadores. Na noite desta terça, o Verdão treinou no Estádio Félix Caprilles, na Bolívia, em atividade fechada para a imprensa e, após o trabalho, o lateral-direito Jean relatou as dificuldades do grupo na altitude boliviana e com a grama seca do local.

“Foi um pouco complicado, principalmente no aquecimento, pela dificuldade para respirar. O vento gelado e a altitude atrapalharam um pouco a respiração. Depois que aqueci me adaptei, me soltei e comecei a treinar tranquilo. Está muito seco, tem de ter bastante água na linha lateral para poder pelo menos molhar a garganta. A minha maior dificuldade foi essa. Não foi a bola, foi mais para respirar, principalmente no começo”, disse o camisa 2.

Além da altitude, outra preocupação do Palmeiras é a jogada aérea. O técnico Eduardo Baptista já havia afirmado que este seria um quesito trabalhado pelo Verdão no treinamento desta terça-feira. Jean, no entanto, disse que não sentiu grandes dificuldades com o tempo de bola.

“Não senti muita diferença na velocidade da bola. Pelo menos nas viradas que fizemos no aquecimento, nos cruzamentos… Acho que a única diferença é quando você bate forte para o gol, pega uma velocidade rápida. Mas cruzamento e domínio não vi muita diferença, não”, completou, antes de falar sobre o gramado do Estádio Félix Caprilles.

“O tamanho da grama está bom, está baixa. Mas o gramado está seco, pingando a bola, um pouco duro. Se no jogo continuar seco assim vai ficar complicado. Temos de ter atenção, principalmente para dominar o passe rasteiro, para não errar e dar um possível contra-ataque ao adversário”.

Por fim, Jean falou sobre a condição do Palmeiras na tabela do Grupo 5 da Copa Libertadores, além da classificação geral. O Verdão soma dez pontos e lidera sua chave na Libertadores, quatro pontos acima de seu rival boliviano. Apenas Godoy Cruz e Grêmio, nos grupos 6 e 8, respectivamente, somam a mesma pontuação. Um empate, porém, já garante a primeira colocação do grupo ao Palmeiras.

Leia mais:

Galiotte tem reunião na Conmebol sobre confusão no Uruguai

Após modelo principal, vazam outras possíveis novas camisas do Verdão

Thiago Santos se diz pronto para ser titular e espera jogo duro na Bolívia

“Tem de correr atrás. Dependemos apenas de nós, não só para classificar, mas para avançar bem na classificação geral e brigar pelo segundo jogo em casa. Nosso grupo é muito difícil, tínhamos uma ideia do que poderia acontecer. Temos de entrar mais ligados ainda”, finalizou.