Covid-19: Depois da Venezuela, governo dos EUA anuncia ajuda para crise de oxigênio no Amazonas

·2 minuto de leitura
Foto: REUTERS/Bruno Kelly
Foto: REUTERS/Bruno Kelly

O governo dos Estados Unidos anunciou nesta sexta-feira (29) o envio de ajuda ao estado do Amazonas, que enfrenta o colapso da saúde pela alta no número de casos de Covid-19 no estado. Impulsionado pelo setor privado, a iniciativa arrecadou mais de R$1,6 milhão. As informações são do UOL.

De acordo com um comunicado emitido, o valor será investido na construção de usinas de produção de oxigênio hospitalar, insumo que tem faltado em hospitais de todo o estado, causando inclusive mortes por asfixia.

Leia também

De acordo com dados do consórcio da imprensa, a média móvel de mortes no estado cresceu mais de 200% em relação ao índice de três semanas atrás. Além de desrespeito aos protocolos sanitários e falta de infraestrutura hospitalar, especialistas apontam uma possível contribuição para a nova variante do coronavírus nesse cenário.

Antes da ajuda dos EUA, a Venezuela já enviou ajuda ao estado com cilindros de oxigênio que vierem de caminhão do vizinho latino. A White Martins, de acordo com a Folha de São Paulo, segue atuando com autoridades venezuelanas para suprir a alta demanda do insumo.

Eduardo Pazuello, ministro da Saúde, está no estado para tentar amenizar a crise, que vem desgastante o governo de Jair Bolsonaro (sem partido). O ministro é formalmente investigado por possível omissão na situação vivida pelos amazonenses.

Leia comunicado na íntegra

Diante da crise sanitária instaurada em Manaus, o governo dos EUA, por meio da Agência dos EUA para o Desenvolvimento Internacional (USAID), o Grupo +Unidos, a Plataforma Parceiros pela Amazônia (PPA) e a UNA+ formaram a iniciativa Juntos Pelo Amazonas para adquirir insumos hospitalares e para apoiar as ações de enfrentamento e combate à Covid-19 no estado do Amazonas.

Até o momento, a iniciativa arrecadou, por meio da parceria com o Mercado Pago, mais de R$ 300 mil em doações diretas. Além de fornecer equipamentos de proteção aos trabalhadores da área de saúde no estado, a iniciativa doou R$ 1,6 milhão para o programa Unidos Contra a Covid-19 da Fiocruz. O valor será empregado na construção de usinas de produção de oxigênio para apoiar os hospitais públicos da região.

Até o momento, a fundação e o setor privado já doaram cinco usinas.