Vencedora do WTA Finals, Garcia diz que lutou contra bulimia

Caroline Garcia durante partida do Aberto de Guadalajara, no México

PARIS (Reuters) - A atual vencedora do WTA Finals, Caroline Garcia, disse que lutou contra a bulimia enquanto procurava "preencher um vazio" quando a fase não era boa dentro das quadras.

A francesa, que conquistou títulos de primeira linha em Wuhan e Pequim em 2017, disse que os últimos dois anos foram marcados por "lágrimas e noites sem dormir" e, eventualmente, um distúrbio alimentar.

"Todo mundo é diferente. Alguns vão parar de comer e para mim foi o contrário: eu costumava me refugiar na comida", disse Garcia ao diário esportivo francês L'Equipe nesta quinta-feira.

"Você se sente tão vazia, tão triste, que precisa se preencher. Veio da angústia de não conseguir fazer o que queria em quadra, de não ganhar mais, de sofrer fisicamente."

"Comer me apaziguava por alguns minutos. Todos sabemos que não dura, mas era uma rota de fuga. Quando você está sozinha, é mais difícil de controlar. No tênis, você passa muito tempo sozinha em seu quarto. É como muitas vezes aconteceu."

Garcia, que também chegou às semifinais do Aberto dos EUA no ano passado, disse que compartilhar suas batalhas ajudou.

"Você começa a entender e perceber que, se isso acontecer, não é o fim do mundo", disse a número quatro do mundo, acrescentando que agora está controlando seu distúrbio.

(Reportagem de Julien Pretot)