Vem reforço aí? Palmeiras já projeta 2019 sem Dudu

Fábio Utz Iasnogrodski
90min

​Ao longo de 2018, o ​Palmeiras recusou diversas investidas e conseguiu segurar Dudu, mesmo que em algum momento a vontade do atleta fosse deixar o País para atingir sua independência financeira. No mês de janeiro, por exemplo, o clube convenceu o jogador a recusar um salário de mais de R$ 1 milhão (livre de impostos e sem contar luvas e premiações) por mês do futebol chinês e, pouco depois, renovou seu contrato até 2022. De olho em 2019, a direção novamente terá a missão de segurar seu principal jogador, mas sabe que será difícil.


De torcedor para torcedor: ​clique aqui e siga o 90min no Instagram!



Contratado em 2015, Dudu é o artilheiro da equipe no ano e, também, o jogador que mais marcou gols na história do Allianz Parque. Além disso, é o principal assistente do time e o integrante do elenco que mais tem suas camisetas vendidas nas lojas do clube. Recentemente, passou a ser agenciado por André Cury, empresário que tem boa entrada no mercado internacional e que tem o poder de transformar em realidade propostas de times médios da Europa, que estão de olho no camisa 7, e também de representantes da China, que seguem de olho no brasileiro.



No entanto, uma coisa é certa: mesmo que Dudu siga na Academia de Futebol, o executivo de futebol Alexandre Mattos irá ao mercado em busca de mais um nome de velocidade e que possa atuar pelos lados do campo, a exemplo do que fazia Keno. Gustavo Scarpa, Alejandro Guerra, Lucas Lima e até Jean já foram testados no setor, mas nenhum deu a melhor resposta. Até o momento, o que se sabe é que novos meio-campistas integrarão o elenco. Raphael Veiga, hoje no Atlético-PR, Artur, atualmente no Ceará, e Zé Rafael, do Bahia, irão reforçar o plantel.


Leia também