Velocista americana está fora dos Jogos de Tóquio por uso de maconha

·1 minuto de leitura
A velocista americana Sha'Carri Richardson durante uma prova em em maio de 2021 em Gateshead, Reino Unido

A velocista americana Sha'Carri Richardson, sexto melhor tempo da história dos 100m rasos, confirmou nesta sexta-feira que testou positivo para maconha nas seletivas olímpicas dos Estados Unidos e não poderá correr nessa modalidade no Jogos de Tóquio.

Richardson, de 21 anos , disse à NBC que usou maconha para lidar com "um estado emocional doloroso" ao saber da morte de sua mãe biológica durante a seletiva americana disputada no mês passado em Eugene, Oregon, onde ficou em primeiro lugar.

Pouco depois da atleta se desculpar por sua infração, a Agência Antidoping dos Estados Unidos anunciou que a velocista aceitou o banimento de um mês, a contar a partir de 28 de junho.

Apesar da punição, a Richardson pode integrar a equipe o revezamento 4x100 nas Olimpíadas no Japão, conforme os critérios do comitê americano.

js/gj/yo/ll/lca

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos