Veja vídeo de incrível água-viva fantasma gigante flutuando no oceano profundo

Veja vídeo de incrível água-viva fantasma gigante flutuando no oceano profundo
Veja vídeo de incrível água-viva fantasma gigante flutuando no oceano profundo

Biólogos do Instituto de Pesquisas do Aquário da Baía de Monterey (MBARI), na costa da Califórnia, fizeram imagens oceânicas incríveis com uma câmera subaquática robô. Nos registros, é possível ver uma água-viva fantasma gigante (Stygiomedusa gigante) flutuando a mais de 975 metros de profundidade.

Embora o animal – reconhecidamente uma das maiores medusas de todos os mares – já tenha sido visto nadando nas profundezas de quase todos os oceanos do mundo, com exceção do Ártico, avistamentos da espécie são extremamente raros.

Para se ter uma ideia, desde a primeira vez que um exemplar foi encontrado, em 1899, isso só aconteceu novamente cerca de 100 vezes, nove delas pelos cientistas do aquário de Monterey. Isso se explica pelo fato de que as águas-vivas fantasmas gigantes vivem em regiões tão profundas que poucos seres humanos ou equipamentos remotos são capazes de alcançar.

Leia mais:

Água-viva fantasma gigante é um dos maiores predadores do oceano profundo

Ao longo da história, cientistas usaram redes de arrasto para estudar os animais do fundo do mar. De acordo com o MBARI, essas redes podem ser eficazes para estudar animais resistentes, como peixes, crustáceos e lulas, mas as medusas se transformam em uma gosma gelatinosa nessas armadilhas.

“Os veículos operados a distância (ROVs) do MBARI permitiram aos pesquisadores estudar esses animais intactos em seu ambiente natural. O vídeo de alta definição – e agora em 4K – da água-viva fantasma gigante mostra detalhes impressionantes sobre a aparência e o comportamento do animal que os cientistas não seriam capazes de ver com um espécime capturado por uma rede de arrasto”, explicou a instituição em comunicado.

De acordo com o MBARI, o ‘sino’ da medusa gigante passa de 1 metro de largura, e seus quatro ‘braços-orais’ em forma de fita – que guincham as presas até sua boca – podem crescer até mais de 10 metros de comprimento.

Uma das pesquisas do instituto revelou que esses cnidários são uns dos predadores mais consideráveis do oceano profundo, competindo por alimento com cefalópodes, peixes e até mesmo baleias azuis.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!