Veja quanto o São Paulo investiu em reforços e no Morumbi em 2019

Fellipe Lucena
LANCE!


O São Paulo divulgou o balanço de 2019 na tarde de quinta-feira e, com ele, tornou públicos os valores investidos em reforços para o elenco profissional e em outras áreas, como a modernização do Morumbi, que recebeu o jogo de abertura da Copa América.

Em relatório assinado pelo presidente Leco, o clube informa que foram R$ 149 milhões investidos em contratações de jogadores. Para se ter uma ideia, o orçamento para 2019 previa que fossem R$ 50 milhões.

"Em relação ao Futebol Profissional, visando fortalecer o elenco e formar uma base sólida para as competições a serem realizadas no exercício de 2020, o clube investiu R$ 149 milhões na contratação dos atletas Tiago Luís Volpi, Danilo das Neves Pinheiro (Tchê Tchê), Pablo Felipe Teixeira, Anderson Hernanes de Carvalho Viana Lima, Daniel Alves da Silva, Igor Vinicius de Souza, Everton Felipe de Oliveira, Leonardo Pinheiro da Conceição (Léo) e Vitor Frezarin Bueno, entre outros. Em 2019, a equipe profissional de futebol avançou até a fase final do Campeonato Paulista e classificou-se para a fase de grupos da Copa Libertadores 2020", diz um trecho do documento.

Ao mesmo tempo em que estourou a previsão de contratações, o clube não conseguiu bater a meta de vendas para o ano passado, que era de R$ 120 milhões. Foram R$ 97,1 milhões líquidos obtidos com negociações de atletas, valor que já desconsidera as fatias destinadas a intermediários (R$ 7,7 milhões) e a terceiros com porcentagem de direitos econômicos (R$ 2,7 milhões).


Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

No Morumbi, que passou por um processo de modernização entre o fim de 2018 e o fim de 2019, o investimento foi de R$ 14,5 milhões. Houve reforma nos túneis de acesso ao campo, nos vestiários, na sala do VAR e em 21 banheiros da arquibancada, além da troca da iluminação, da aquisição de dois telões, da melhoria da rede wi-fi e outros itens.

O São Paulo ainda gastou R$ 4,3 milhões no complexo social, R$ 700 mil no CFA de Cotia e R$ 500 mil CT da Barra Funda (investimento na modernização das instalações, incluindo máquinas e equipamentos, destacando-se o sistema de ultrassom Logiq S7 Expert).


Leia também