Veiga iguala Luizão e Oséas em ranking histórico de artilheiros do Palmeiras

Veiga marcou o seu primeiro gol em 2023 (Cesar Greco/Palmeiras/by Canon)


O Palmeiras venceu a primeira em 2023. Após empatar em 0 a 0 com o São Bento em sua estreia no Campeonato Paulista, a equipe do técnico Abel Ferreira foi até Ribeirão Preto e venceu o Botafogo por 1 a 0, com um golaço de fora da área de Raphael Veiga.

O meia não marcava desde o dia 21 de agosto do ano passado, quando estufou as redes no empate em 1 a 1 com o Flamengo, pelo Brasileirão. Nove dias depois, no duelo de ida das semifinais da Libertadores, contra o Athletico Paranaense, o jogador acabou sofrendo uma lesão no tornozelo direito e teve que passar por uma artroscopia, ficando sem atuar até o início desta temporada.

Veiga é o terceiro maior artilheiro do clube neste século, com 65 gols. Apenas Dudu, com 85, e Willian Bigode, com 66, marcaram mais vezes. Com o tento anotado sobre o Botafogo, se tornou também um dos 35 principais goleadores do Palmeiras em todos os tempos, empatando na 35ª posição com três centroavantes: Nardo, que defendeu o clube nas décadas de 50 e 60, e Luizão e Oséas, que atuaram com a camisa alviverde em momentos distintos nos anos 90.

Com 323 bolas na rede, Heitor, que jogou no clube entre 1916 e 1931, segue liderando com folga o ranking histórico. Na segunda colocação aparece César Maluco, que fez 182 gols entre 1967 e 1974, seguido pelo craque Ademir da Guia, com 155 - números alcançados entre 1961 e 1977.