Vazamento de possíveis substitutos de Fábio Carille revolta e atrapalha até conversas por reforços no Corinthians

Notícia sobre Interesse em Leonardo Jardim, Sylvinho e Tiago Nunes causa discórdia entre presidente e influente empresário
Notícia sobre Interesse em Leonardo Jardim, Sylvinho e Tiago Nunes causa discórdia entre presidente e influente empresário

O vazamento da força que Leonardo Jardim e Sylvinho ganharam nos últimos dias nos bastidores do Corinthians tendo em vista o momento conturbado de Fábio Carille causou grande alvoroço no clube. A Goal sabe, por exemplo, que até mesmo conversas em andamento por possíveis reforços para 2020 foram afetadas. 

O empresário Fernando Garcia, responsável por ter sugerido o nome de Jardim ao presidente e amigo Andrés Sanchez, há semanas tenta negociar com o Timão o goleiro Ivan, da Ponte Preta e da Seleção Brasileira sub-23. A transação que internamente já era tratada como "improvável" do lado alvinegro, por causa da prioridade de fortalecer outros setores do elenco, ficou ainda mais complicada.

Incomodado com a repercussão da notícia sobre os candidatos - que também inclui Tiago Nunes, do Athetico - ao cargo que eventualmente pode ser deixado por Carille, Andrés julga que Garcia abriu para muitas pessoas detalhes do planejamento do Corinthians. O agente, por sua vez, acha que a "fuga de informações" partiu de dentro do próprio clube.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Para abafar a delicada situação, Andrés Sanchez e Fernando Garcia fizeram questão de desmentir alguns pontos sobre a busca do Timão por um possível substituto de Fábio Carille, que, por enquanto, ainda é bancado pela diretoria. Procurado pela ESPN Brasil, o mandatário corintiano avisou que "nunca conversou com Fernando Garcia sobre treinadores, apenas sobre jogadores". 

Já o empresário proprietário da Elenko Sports, que tem diversos atletas no Corinthians, entre eles Danilo Avelar, Matheus Jesus e Gabriel e recentemente acordou verbalmente a transferência do atacante Matheus Davô, do Guarani, preferiu soltar um comunicado oficial nas redes sociais.

"Eu não conheço o treinador [Leonardo Jardim] (...) Na minha empresa evito trabalhar com treinadores (...) O Corinthians tem um profissional trabalhando, e eu tenho muito respeito por quem está trabalhando. Jamais faria isso com o Fábio Carille", explicou.

Fernando Garcia, segundo a Goal apurou, esteve no início do outubro com o italiano Federico Pastorello, que mora na França e trabalha como um dos procuradores de Leonardo Jardim. Em crise no Monaco, tendo em vista os últimos resultados negativos, o treinador português corre grande risco de ser demitido em breve e, por isso, surgiu na conversa como uma opção futura para o Timão - caso, obviamente, venha a sair mesmo do time francês.

Leia também