Vaza vídeo de conversa de técnico de Camarões sobre goleiro afastado

Song fala, em vídeo gravado sem sua autorização, sobre a dispensa do goleiro Onana.
Song fala, em vídeo gravado sem sua autorização, sobre a dispensa do goleiro Onana. Foto: (ISSOUF SANOGO/AFP via Getty Images)

A confusão envolvendo o treinador da Seleção de Camarões, Rigobert Song, e o goleiro Onana, dispensado pelo comandante durante a disputa da Copa do Mundo do Catar, que está sendo realizada entre os dias 20 de novembro e 18 de dezembro deste ano, ganhou um novo capítulo nesta quinta-feira, quando um vídeo vazado mostra Song relatando como se deu a dispensa do goleiro da Inter de Milão.

Sentado em uma cadeira, Song diz o seguinte: "Vincent Aboubakar, Choupo-Moting e Zambo são os cabeças do time e eu falo com eles, você é quem, que eu não posso falar com você? Parei de treinar, pedi para todo mundo ir pro vestiário e disse: "Vocês estragaram meu treino". O presidente (Samuel Eto'o) estava na arquibancada, viu tudo. No hotel, em vez de ele vir falar comigo, ele foi falar com o presidente. E o presidente o mandou não sei para onde... Ele não conhece o homem. Então falei para o Onana: 'Não quero mais trabalhar com você', e ele começou a chorar. Eu disse: 'Meu pequeno, não tenho tempo para isso, estou preparando uma partida. Ontem te liguei, você não veio. Um falso problema hein...'".

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Leia também:

Onana, na manhã desta quinta-feira, usou seu perfil oficial no Twitter para dizer que: "Num mundo onde mentir é a coisa mais comum, dizer a verdade te faz um revolucionário. Mas no final, o tempo coloca tudo em seu devido lugar.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Song, por sua vez, usou as redes sociais para comentar o vazamento: "Um vídeo amador de pouco mais de 90 segundos inundou a rede e se tornou viral. O clipe foi filmado ontem, sem eu saber, em minha casa, por uma terceira pessoa que veio acompanhar meu irmão mais velho, que queria saber mais detalhes sobre a dispensa do goleiro titular de Camarões. Não fazia ideia que estávamos sendo filmados. O clamor geral que a transmissão desta conversa causa mostra que sua comunicação em massa tinha como objetivo final violar a minha privacidade. Condenando e decisivo a processar o autor deste ato hediondo, reitero meu compromisso inabalável com os Leões Indomáveis".

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.