Vasco tropeça em erros e só empata com o Brasil de Pelotas em São Januário pela Série B

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·4 minuto de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.


A tentativa do Vasco se aproximar do pelotão da frente da Série B novamente esbarrou em uma sucessão de erros. Na noite desta sexta-feira (3), o Cruz-Maltino só conseguiu o empate em 1 a 1 com o Brasil de Pelotas, em jogo marcado por pênalti desperdiçado de Germán Cano e vacilo de Vanderlei. Erison fez o gol da equipe gaúcha e Daniel Amorim, na reta final, igualou o confronto válido pela vigésima-segunda rodada da Série B.

Os comandados de Lisca chegaram a 32 pontos e estacionaram no meio da classificação. Já o time de Cleber Gaúcho continua no Z4. O Vasco volta a campo na próxima segunda-feira (6), quando enfrenta o Avaí, na Ressacada, às 20h. Já o Brasil volta a campo no dia seguinte, para duelar com o Confiança no Bento Freitas, às 11h.

> Veja a classificação completa da Série B!

VASCO NÃO ENGRENA

O Vasco tomava as rédeas da partida, mas tinha dificuldades para furar o bloqueio adversário devido aos sucessivos erros de passe. A primeira oportunidade veio em uma cobrança de falta de Zeca que passou rente à trave.

Aos poucos, os cruz-maltinos encontraram brechas na defesa xavante. Caio Lopes lançou e, após Marquinhos Gabriel escorar, Gabriel Pec bateu rasteiro, mas Matheus Nogueira defendeu à queima-roupa. Em seguida, Léo Jabá abriu caminho para Marquinhos Gabriel arriscar. O goleiro do Brasil salvou com a ponta dos dedos. Léo Jabá e Andrey ainda tentaram, mas não tiveram sucesso.

PÊNALTI... NÃO, ESPERA!

Diante de um time muito retraído, o Vasco chegou a recorrer a uma série de cruzamentos, mas que se esvaíam pela falta de pontaria. O panorama pareceu melhorar aos 33 minutos, quando Léo Matos caiu em uma dividida com João Siqueira e o pênalti foi assinalado. Contudo, atendendo a uma consulta ao VAR, o árbitro Alisson Sidnei Furtado revisou a jogada e voltou atrás após três minutos.

XAVANTE LEVA PERIGO

O lance do pênalti freou os ânimos do Vasco e abriu caminho para que a equipe de Cleber Gaúcho ensaiasse uma surpresa. Kevin cruzou a bola e Vanderlei teve de saltar para evitar que a bola chegasse à meta vascaína. Em seguida, Erison encontrou espaço para concluir de sem-pulo e obrigou o camisa 1 cruz-maltino a encaixar. Rômulo também já havia levado susto em finalização.

DURO DE DESENCANAR

A entrada de Morato no lugar de Gabriel Pec na volta do intervalo trouxe novo fôlego ao Vasco. Em sua primeira jogada incisiva, o camisa 10 desceu pela esquerda e foi derrubado por falta ao tentar passar por Arthur Henrique. O árbitro marcou pênalti. Germán Cano partiu em busca de quebrar seu jejum de sete partidas. Porém, o camisa 14 cobrou rasteiro e no meio do gol, e a bola parou nas mãos de Matheus Nogueira.

COCHILO CUSTA CARO

O domínio escapou de vez dos pés do Cruz-Maltino em mais um vacilo da equipe na competição. Vanderlei errou um passe e permitiu que Netto roubasse a bola de Leandro Castan. O atacante entrou na área, finalizou e, após defesa do camisa 1, Erison se antecipou a Miranda para estufar a rede e colocar o Brasil na frente.

A equipe xavante quase ampliou em tentativa traiçoeira Netto. Coube a Vanderlei saltar para espalmar.

DA TENSÃO À (LEVE) EUFORIA

Com as mudanças, o Vasco voltou a se impor em campo. Contudo, a equipe era atabalhoada e via as finalizações de Morato e Marquinhos Gabriel não chegarem a ameaçar. A entrada de Daniel Amorim fez a equipe de Lisca aumentar a série de cruzamentos, só que o goleiro Matheus Nogueira se mostrava seguro ao sair da meta.

Aos 37 minutos, os vascaínos chegaram a celebrar um gol. Andrey cobrou falta na trave e, na sobra, Daniel Amorim, completou para rede. Entretanto, a jogada foi anulada por impedimento do centroavante.

Em meio ao "abafa", o Vasco chegou ao empate graças à bola aérea. Andrey cobrou escanteio para a área, Daniel Amorim subiu mais do que os zagueiros e estufou a rede. Na ansiedade pela virada, o Cruz-Maltino engatou mais jogadas e viu Morato cruzar para Daniel Amorim encher o pé. A bola parou nas mãos de Matheus Nogueira. Após uma reta final picotada, o empate persistiu em um resultado que não agradou ninguém.

FICHA TÉCNICA

VASCO 1x1 BRASIL DE PELOTAS

Data/Hora
: 03/9/2021, às 19h
Estádio: São Januário, Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro: Alisson Sidnei Furtado (TO)
Assistentes: Fábio Pereira (TO) e Cipriano da Silva Sousa (TO)
VAR: Gilberto Rodrigues Castro Junior (PE)

Cartões amarelos: Lisca, Andrey (VAS), Ícaro, Matheus Nogueira, Allan Dias, João Siqueira (BRP)

Gols: Erison, 20/2T (0-1), Daniel Amorim, 43/2T (1-1)

VASCO: Vanderlei; Léo Matos, Miranda, Leandro Castan e Zeca; Andrey, Caio Lopes (Matías Galarza, 25/2T) e Marquinhos Gabriel (Daniel Amorim, 31/2T); Gabriel Pec (Morato, intervalo), Léo Jabá e Germán Cano (Figueiredo, 31/2T). Técnico: Lisca

BRASIL DE PELOTAS: Matheus Nogueira; Vidal, Arthur Henrique, Ícaro e João Siqueira; Diego Gomes (Alan Dias, 37/2T), Romulo (Gabriel Terra, 25/2T), Bruno Matias e Kevin (Héverton, 25/2T); Netto (Rone, 25/2T) e Erison (Caio Rangel, 45/2T). Técnico: Cleber Gaúcho

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos