Vasco treina no CT Moacyr Barbosa; Leandro Castan e Daniel Amorim voltam a trabalhar com o grupo

·2 minuto de leitura


O Vasco deu sequência a semana de treinos de olho no duelo contra a Ponte Preta, no próximo domingo, às 16h, em São Januário. Com isso, o técnico Lisca comandou uma série de atividades físicas, técnicas e táticas no CT Moacyr Barbosa, na Cidade de Deus. O comandante contou com novidades importantes como os retornos de Leandro Castan e Daniel Amorim, que estão em fase de transição.

+ Confira e simule a tabela da Série B do Campeonato Brasileiro


Para o duelo com a Macaca, o treinador não terá à disposição o volante Romulo e o atacante Morato. Ambos cumprem suspensão automática, já que o primeiro tomou o terceiro amarelo e o segundo foi expulso diante do Operário (PR), em Ponta Grossa.

+ Em busca de reforços, Lisca quer atletas experientes no Vasco para dar mais equilíbrio ao elenco na Série B

Apesar dessas baixas, a equipe trabalha para poder contar com dois atletas importantes. O zagueiro Leandro Castan e atacante Daniel Amorim começaram a trabalhar com o grupo nesta semana. Ambos estão em fase de transição, mas ainda não há previsão para o retorno deles aos gramados. Algo que dependerá da resposta de cada um aos treinamentos.

O defensor sofreu um de edema no músculo semimembranoso da coxa direita e deixou o gramado ainda no primeiro tempo da vitória sobre o Vila Nova, no dia 10. O atacante teve uma lesão na musculatura posterior da coxa direita e perdeu a oportunidade de ser titular também contra a equipe goiana, quando Cano estava suspenso. O problema o tirou de mais três jogos e ele está recuperado.

+ Justiça aceita pedido do Vasco para centralizar execução de dívidas trabalhistas e dá prazo ao clube


Por outro lado, o volante Michel ainda não voltou a trabalhar com a equipe e se recupera de de um desconforto muscular desde julho. A intenção do Departamento Médico do Vasco é preparar o atleta para a volta assim como fez com Romulo, que não teve mais problema e fez seis partidas seguidas na temporada.

O jogador segue sendo avaliado, já que não atingiu as metas estipuladas pelo contrato de produtividade. Ele foi um pedido do técnico Marcelo Cabo na época devido à sua polivalência, visto que pode atuar como volante, zagueiro e lateral-esquerdo. Porém, aos 31 anos, ele não conseguiu se firmar com a camisa cruz-maltina e seu desempenho é questionado por parte da torcida nas redes sociais.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos