Vasco joga mal, pressão aumenta e Abel vê time sem evolução após três meses de trabalho

Luiza Sá
LANCE!


No próximo dia 16, Abel Braga completará exatos três meses de Vasco. A dúvida neste momento é se ele chegará até lá. Nesta quinta-feira, após a derrota por 1 a 0 contra o Goiás, no jogo de ida da terceira fase da Copa do Brasil, o treinador deixou aberta a possibilidade de entregar o cargo nos próximos dias. Vaiado mais uma vez em São Januário, o veterano avalia que a equipe ainda não conseguiu mostrar evolução desde o início do trabalho.

- Não evoluiu. Não tínhamos criação, começamos a criar e não conseguimos marcar. Nos últimos dois jogos voltamos a não criar - afirmou Abel, em entrevista coletiva após a partida.

O Vasco tem apenas uma vitória em São Januário em 2020, contra o Oriente Petrolero (BOL), pela Sul-Americana. Esta, inclusive, foi a única partida em que a equipe não saiu de campo vaiada. Além disso, saiu derrotada duas vezes em sua casa e empatou uma. O que mais preocupa até aqui são as atuações inconsistentes. Apesar de ter mantido uma base durante o ano, o time ainda não encontrou a melhor forma de jogar.

Abel tem 43,5% de aproveitamento à frente do Vasco. São quatro vitórias, quatro derrotas e cinco empates. Com o treinador, o Vasco marcou apenas oito gols em 13 jogos (0,61 por partida). Foi vazado oito vezes também.





Vai poupar?

A crise pode impedir que Abel faça um rodízio de jogadores nas próximas partidas. O treinador admitiu que a equipe está desgastada e, apesar de ordens do departamento médico, ainda não voltou a promover a entrada de mais reservas no time. O Vasco volta a entrar em campo no domingo, contra o Fluminense. Depois, terá a volta contra o Goiás e o Macaé pela frente.

- Meus quatro jogadores de trás jogaram sem ser substituídos. Tivemos um jogo bem pegado na quinta-feira contra o ABC. Fomos jogar com a mesma equipe, fisiologia deu certo alerta, e nós não seguimos. Botamos a equipe e não fomos bem. Jogamos quinta, temos clássico no domingo. Mas não quer dizer que está decidido, o Goiás venceu 90 minutos. Tínhamos que conversar muito para ver o que é o melhor - completou.




Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também