Vasco enfrenta o Red Bull Bragantino apostando na regularidade de 'Colo' Gil

Bruno Marinho
·2 minuto de leitura
Foto: Rafael Ribeiro/Vasco/Divulgação/02.01.2020

Leonardo “Colo” Gil não é goleador como Germán Cano e nem criativo no meio igual a Benítez. Argentino assim como os dois principais xodós da torcida do Vasco, o volante se faz relevante pela constância. Em forma, sem lesões, já com anticorpos para a Covid-19 quando foi contratado, jogou 17 das 18 partidas possíveis. Nesta quarta-feira, vai para a 18ª contra o Bragantino, fora de casa, às 21h30, pelo Campeonato Brasileiro.

A partida que perdeu foi para cumprir suspensão após levar três cartões amarelos. Desde sua estreia, contra o Corinthians, no dia 21 de outubro, ninguém atuou mais do que ele pelo Vasco.

Léo Gil rapidamente ganhou a concorrência interna pela posição de segundo volante — Marcos Júnior e Fellipe Bastos eram as outras opções para o setor —, virou peça importante no time e se tornou o principal cobrador de escanteios e faltas na direção da área. Ele, inclusive, foi contratado com a fama de ter qualidade no quesito. Entretanto, o desempenho nas batidas não tem sido dos melhores até agora. O argentino admite que precisa melhorar:

— Creio que os vídeos que viram sobre mim foram do meu trabalho. Acredito que a qualidade da bola parada eu sempre tive, já me saí bem, outras vezes não tanto. Tenho de treinar mais.

O jogadore 29 anos e contrato até junho compensa a má fase nas faltas com virtudes no passe e na recomposição defensiva. Isso, somado ao fato de praticamente não perder jogos, explica porque se firmou como parte da espinha dorsal do Cruz-Maltino.

Foi assim com Ricardo Sá Pinto — ambos estrearam na mesma partida — e tem sido o mesmo sob o comando de Vanderlei Luxemburgo.

Falta cumprir com o objetivo traçado desde que foi contratado: levar o Vasco para longe da zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro. A diferença atual é de apenas três pontos, muito pouca a nove partidas do fim da competição.

Para o jogo em Bragança Paulista, Luxemburgo deve escalar Martín Benítez como titular. O argentino, reemprestado pelo Independiente, saiu do banco de reservas contra o Coritiba, jogo em que o Vasco perdeu por 1 a 0.