Vasco busca superar má fase e desvantagem contra o Vitória para avançar

Pressionado por uma sequência de maus resultados, o Vasco visita o Vitória nesta quinta-feira, às 19h30( de Brasília), no Estádio Barradão, em Salvador (BA), pelo confronto de volta da terceira fase da Copa do Brasil. O técnico Cristóvão Borges, que vem tendo a sua demissão pedida pela maioria dos torcedores, vive um momento delicado, apesar de ter a manutenção de seu trabalho garantida pelo presidente Eurico Miranda.

A situação se agrava porque o Vasco teve um mau resultado na ida, quando empatou por 1 a 1 em casa com os baianos na semana passada. Assim, os vascaínos precisam vencer o jogo para avançarem ou, arrancarem empate a partir de 2 a 2, uma vez que os tentos anotados como visitante valem para critério de desempate. Justamente por conta disso, que a igualdade sem gols garante os baianos, sendo que novo 1 a 1 forçará a disputa de pênaltis. Quem ganhar segue na briga pelo título.

Além do mau momento e da pressão da torcida, Cristóvão ainda sabe que terá pela frente um rival embalado, que lidera o Campeonato Baiano e que no fim de semana bateu o Botafogo-PB por 1 a 0, se garantindo na próxima fase da Copa do Nordeste.

“Vamos enfrentar um rival qualificado, que vem conseguindo seus objetivos na temporada e que já mostrou na partida de ida que não vem rendendo bem à toa. O time é muito bem dirigido e sabe o que fazer em campo. O nosso time vem buscando a sua evolução e por isso mesmo o grau de dificuldade do confronto será muito grande, mas estamos preparados para buscarmos essa classificação, pois no meu entender a disputa se encontra em aberto”, analisou Cristóvão.

Leia também: Martín Silva avalia como deve ser a postura do Vasco contra o Vitória

Para este jogo Cristóvão deverá promover pelo menos uma alteração em relação ao time que empatou com o Macaé no último domingo. O meia Guilherme Costa, que tem entrado bem na equipe, inclusive tendo a sua titularidade cobrada pela torcida, entrará na vaga de Wágner, que ainda não rendeu o esperado. O jovem jogador, revelado nas categorias de base do Cruz-Maltino, garante que o elenco está “fechado” com o treinador e não concorda com a ideia da demissão.

“Estamos fechados. Não sou apenas eu quem estou falando isso. Todos estão. Por mais que as críticas existam por conta da necessidade de bons resultados, que é o desejo da torcida, nós jogadores corremos por ele e isso vai se repetir contra o Vitória”, disse Guilherme.

Pelo lado do Vitória, o técnico Argel Fucks minimizou o momento vascaíno, pedindo o máximo de atenção a seus comandados.

“O Vasco vai fazer um jogo em alto nível porque precisa do resultado. Não devemos esperar facilidades. Sei que vai ser uma partida muito complicada e equilibrada e precisamos do máximo de empenho e de eficiência para vencermos”, apontou Argel.

Em termos de escalação, o Rubro-negro do meia Cleiton Xavier, que volta ao time titular na vaga de Pineda após ser Poupado contra o Botafogo-PB. Outra novidade é o atacante Paulinho, recuperado de uma lesão no tornozelo direito e que assume o lugar de André Lima. O lateral-esquerdo Euller, expulso na ida, fica de fora. Geferson assume a vaga.

FICHA TÉCNICA

VITÓRIA-BA X VASCO-RJ

Local: Estádio Barradão, em Salvador (BA)

Data: 16 de março de 2017 (Quinta-feira)

Horário: 19h30 (de Brasília)

Árbitro: Dewson Fernando Freitas da Silva (Fifa-PA)

Assistentes: Helcio Araujo Neves (PA) e Heronildo Freitas da Silva (PA)

VITÓRIA: Fernando Miguel, Patric, Kanu, Alan Costa e Geferson; Willian Farias, Zé Welison, Gabriel Xavier e Cleiton Xavier; Paulinho e Kieza

Técnico: Argel Fucks

VASCO: Martín Silva, Gilberto,, Rodrigo, Jomar e Henrique; Jean, Douglas Luiz, Guilherme Costa e Nenê; Kelvin e Luís Fabiano

Técnico: Cristóvão Borges