Vasco atinge a marca de 150 jogos na história da Série B; atual campanha acumula recordes negativos

·3 min de leitura


Em meio à turbulenta permanência na Série B, o Vasco alcançou uma marca preocupante de 150 jogos na história da competição. O clube, que disputará sua quinta edição da segunda divisão em 2022, vive o pior momento de sua história e necessita de mudanças urgentes no futebol para retomar o caminho e voltar à elite.


Em sua centenária história, o Cruz-Maltino disputou quatro edições da Série B (2009, 2014, 2016, 2021). Por ora, foram 150 partidas disputadas com 70 vitórias, 42 empates e 38 derrotas (sendo 14 delas só neste ano). O clube marcou 203 gols e sofreu 153, tendo 56% de aproveitamento. No entanto, a atual campanha acumula recordes negativos, que mostram estar aquém da tradição vascaína.

Essa é a primeira vez na história que o Gigante da Colina não consegue o acesso no ano seguinte de uma queda. Disputar a quinta Série B machuca o torcedor, que clama por dias melhores e não merece conviver com a atual situação. Contudo, diversos foram os motivos que fizeram o Vasco não subir ou sequer entrar no G4 em alguma rodada do campeonato.

+ Confira e simule a tabela da Série B do Campeonato Brasileiro


Desde a montagem do elenco, até decisões erradas fora de campo trouxeram o clube a essa realidade. O reflexo disso apareceu dentro quatro linhas e a atual campanha acumula recordes negativos em vários aspectos. Na nona colocação, o time já sofreu 14 derrotas em 36 jogos e tem uma das piores defesas com 47 gols sofridos.

Além disso, o time sofreu gol de todos os dezenove adversários seja no primeiro ou no segundo turno. Algo que também aconteceu nas disputas do Campeonato Carioca e da Copa do Brasil, segundo o que foi apresentado pelos "Números da bola", aqui do Lance!, do jornalista André Garone. Dados que explicam a vulnerabilidade defensiva que imperou desde a estreia no Estadual, contra a Portuguesa, em março.

+ Vasco inicia a venda de ingressos para o jogo contra o Remo; carga total será de 4500 bilhetes

Em comparação com as outras três edições em que o Vasco participou da Série B, essa é a que o time conquistou menos vitórias e marcou a menor quantidade de gols. Até o momento, foram 13 vitórias, três a menos que em 2014. O Cruz-Maltino balançou a rede em 41 oportunidades, ao contrário de 2009, 2014 e 2016, quando superou a marca dos 50 tentos.

Ao longo da temporada, a equipe já sofreu 71 gols (marca de 1,26 por jogo), algo que evidencia os erros cometidos, que culminaram na permanência. No momento, são seis partidas sem vitória (contra Náutico, CSA, Guarani, Botafogo, Vitória e Vila Nova), sendo que sofreu 10 gols nos últimos três jogos disputados em São Januário.

+ Daniel Amorim se destaca na frente, mas defesa falha, e Vasco completa seis jogos sem vencer na Série B

Em 36 rodadas, foram três trocas de treinador, mas nenhum deles conseguiu solucionar os problemas defensivos da equipe. A bola aérea castigou desde a estreia no Estadual, fora os erros na saída de bola, a fragilidade diante dos contra-ataques adversários.

Erros que vão além do campo e que precisam de uma reformulação profunda tanto na montagem do elenco, quanto na contratação dos profissionais responsáveis por geri-lo (diretor executivo, vice-presidente de futebol, treinador).

Campanhas do Vasco na história da Série B do Brasileirão

2009 - 38 jogos, 22 vitórias, 10 empates, 6 derrotas, 58 gols feitos, 29 gols sofridos, 66% de aproveitamento.

2014 - 38 jogos, 16 vitórias, 15 empates, 7 derrotas, 50 gols feitos, 36 gols sofridos, 55% de aproveitamento.

2016 -
38 jogos, 19 vitórias, 8 empates, 11 derrotas, 54 gols feitos, 41 gols sofridos, 57% de aproveitamento.

2021 (restam duas partidas) -
36 jogos, 13 vitórias, 9 empates, 14 derrotas, 41 gols feitos, 47 gols sofridos, 44% de aproveitamento.

Total - 150 jogos, 70 vitórias, 42 empates, 38 derrotas, 203 gols feitos, 153 gols sofridos, 56% de aproveitamento.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos