Vasco anuncia que venderá "tokens" de jogadores formados no clube e prevê R$10 milhões em 30 dias

Luigui Almeida
·2 minuto de leitura

Nomes como Philippe Coutinho, Allan e Douglas Luiz agora poderão ser motivo de alegria para o torcedor vascaíno, mesmo de longe. O torcedor poderá receber parte de uma eventual transferência desses jogadores, pois o Vasco vai entrar no mundo das moedas virtuais e disponibilizará tokens com 12 atletas formados em São Januário, para que o torcedor se torne um investidor.

O clube anunciou uma parceria com o mercado de bitcoins no final de outubro, com uma expectativa de faturar R$10 milhões em menos de 30 dias, valor esse para quitar dívidas e folhas salariais de jogadores e funcionários do clube. Os jogadores serão esses: Douglas Luiz (Aston Villa-ING), Allan (Everton-ING), Souza (Besiktas-TUR), Philippe Coutinho (Barcelona-ESP), Alex Teixeira (Jiangsu Suning-CHI), Paulinho (Bayer Leverkusen-ALE), Evander (FC Midtjylland-DIN), Luan (Palmeiras), Matheus Vital (Corinthians), Alan Kardec (Chongqing Lifan), Marrony (Atlético-MG) e Nathan (Boavista-POR).

Aston Villa v Brighton & Hove Albion - Premier League | Pool/Getty Images
Aston Villa v Brighton & Hove Albion - Premier League | Pool/Getty Images

- Estamos muito otimistas por se tratar de um projeto inovador e pioneiro. Eu, particularmente, tenho a expectativa de que em menos de 30 dias a gente consiga vender os 20% que serão disponibilizados, arrecadando R$ 10 milhões. Tenho conversado com investidores, e tem muita gente animada com esse produto. Apesar de ser um investimento de risco, é inovador e mexe com a torcida. É um ativo tangível, os jogadores que estão na cesta são jogadores de mercado, em atividade. Eu acredito que vai ser um sucesso – disse Anderson Santos, diretor financeiro do Vasco.

Os tokens serão disponibilzados no dia 8, mas apenas 20% deles. Dessa forma, cada token possuirá 12 atletas formados no Vasco, com a idéia de que o torcedor invista e possa receber um percentual no futuro. Cada token custará R$100.

Brazil v Bolivia - South American Qualifiers for Qatar 2022 | Buda Mendes/Getty Images
Brazil v Bolivia - South American Qualifiers for Qatar 2022 | Buda Mendes/Getty Images

- Para o clube é muito vantajoso. É uma receita incerta e diluída no tempo. Quando o clube consegue adiantar essa receita, consegue investir e aplicar hoje. E o legal é que esse token acompanha o atleta por toda carreira – analisou Gustavo Chamati, sócio e fundador do Mercado Bitcoin.

Como vai funcionar?

O Vasco e o Mercado Bitcoin venderão tokens. Cada token desse é uma parte do que o Vasco tem a receber via mecanismo de solidariedade de 12 atletas formados no clube. Sendo asim, serão vendidos 500 mil tokens, portanto, a expectativa é arrecadar R$ 50 milhões, então o torcedor que comprar um token fará um investimento e receberá o rendimento quando houver a negociação dos jogadores.