Vasco é punido com perda de mando em seis jogos do Brasileirão

O Vasco foi punido com perda de seis mandos de campo, por causa da confusão que aconteceu no Estádio de São Januário, em clássico contra o Flamengo. O julgamentou do STJD aconteceu nesta segunda-feira (17) e, além da punição, ainda manteve a liminar de interdição do estádio. O Fla foi punido com R$ 5mil de multa por causa de objetos jogados pela torcida no gramado. As punições não são definitivas, pois ainda cabe recurso no Pleno do STJD, que poderá mudar a sentença. Tanto o clube quanto a promotoria podem tentar essa alteração.

O julgamento começou por volta das 12h (de Brasília) e terminou às 15h40. No início o Vasco apresentou a defesa, com declarações do advogado, Paulo Rubens Máximo, e participação de duas testemunhas: Ricardo Vasconcellos, assessor da presidência, e Luciano Hostins, sub-procurador geral. 

O clube apresentou provas, como o relatório do delegado da partida e identificação de torcedores envolvidos na confusão. A defesa se baseou em culpar a Polícia Militar pela desordem e alegar que foi um ato organizado "de fora" para perturbar o clube. O advogado inclusive chamou o ocorrido de "ato terrorista".

O presidente do Vasco, Eurico Miranda, também falou: "dizer que a PM evitou uma tragédia? Ela foi a causadora da tragédia. Como se atira bomba indiscriminadamente no meio de uma torcida. Não é organizada. É em crianças, idosos".

Jogadores impedidos de sair campo Flamengo x Vasco São Januário Brasileirão 08 07 17


Jogadores ficaram impedidos de sair do gramado de São Januário durante a confusão (Foto: Gilvan de Souza / CR Flamengo / Divulgação)

Depois da promotoria reafirmar a denúncia, aconteceu a votação. Primeiro falou o relator Gustavo Pinheiro, que concordou com a defesa do Vasco e disse que a culpa foi da polícia. Ainda assim foi a favor da punição de quatro jogos de suspensão do mando.

Depois falou a auditora Michelle Ramalho, que foi mais dura com o clube e quis seis jogos de punição.

Por fim, Lucas Asfor Lima, presidente da 1ª Comissão Disciplinar, discordou do relator, não culpou a PM e afirmou que o Vasco "descumpriu com todas as suas obrigações". Por isso quis oito jogos com perda de mando. 

Esses votos, divididos por três (número de auditores), resultaram na punição do Vasco: seis perdas de mando. Agora o clube deve recorrer ao Pleno para tentar diminuir a punição.