Vargas, Herrera, irmãos Romero... janela internacional está fechando no Brasil

Jorge Nicola
·1 minuto de leitura
Eduardo Vargas negocia a pedido de Sampaoli há semanas com o Atlético-MG (Andrea Jimenez/Getty Images)
Eduardo Vargas negocia a pedido de Sampaoli há semanas com o Atlético-MG (Andrea Jimenez/Getty Images)

Poucas horas. É esse o prazo que os clubes brasileiros têm se quiserem se reforçar com atletas vinculados a times no exterior. Termina às 23h59 desta segunda-feira a primeira das duas janelas de transferências internacionais criadas no Brasil. Ou seja, quem não conseguir fechar com jogadores presos a clubes de fora até esta noite terá de esperar até 13 de outubro.

O Atlético-MG, por exemplo, negocia há semanas com o Tigres, do México, a contratação de Eduardo Vargas. Já o Palmeiras tenta convencer o San Lorenzo a baixar sua pedida para ficar com o lateral-direito Andrés Herrera.

Quem vive caso semelhante é o Cruzeiro, que tem o “sim” do atacante Arthur Caíke, mas segue com dificuldades para se acertar com o Al-Shabab, da Arábia Saudita. O caso envolvendo os irmãos Óscar e Angel Romero é um pouco diferente: eles foram sugeridos pelo empresário Regis Marques ao São Paulo, que alegou falta de dinheiro e não avançou nas tratativas.

A pedido de Renato Gaúcho, o Grêmio tentou recentemente a chegada do centroavante Everaldo, ex-Chapecoense, mas dificilmente haverá tempo hábil para um acerto com o Kashima Antlers, onde o brasileiro faz boa passagem.

Já o Flamengo recebeu na semana passada a indicação de um atleta que pertence ao City Football Group. A sugestão partiu de Domènec Torrent, novo comandante rubro-negro. As negociações, inclusive, já começaram, mas dificilmente serão finalizadas antes da conclusão da atual janela internacional de transferências.

Desta maneira, todas essas especulações que não forem concluídas terão de aguardar pelo próximo período de liberação para inscrições, entre 13 de outubro e 9 de novembro.