Van Gaal quer vingança contra Argentina: "Temos contas pendentes"

Louis Van Gaal mostra mágoa ao lembrar da eliminação da Holanda para a Argentina em 2014. Foto: Alberto Pizzoli/AFP via Getty Images
Louis Van Gaal mostra mágoa ao lembrar da eliminação da Holanda para a Argentina em 2014. Foto: Alberto Pizzoli/AFP via Getty Images

O técnico da Holanda, Louis Van Gaal, destacou o caráter decisivo de Leo Messi, contra quem enfrentará na próxima sexta-feira pelas oitavas de final do Catar 2022, em duelo que o técnico considera "uma vingança" pelo que aconteceu na Copa do Brasil em 2014.

A Argentina venceu a seleção holandesa nos pênaltis, nas semifinais, e disputou a final que a Alemanha venceu e Van Gaal não esquece disso.

Leia também:

"Messi é um jogador que pode decidir uma partida em ação individual. Na semifinal que jogamos contra a Argentina em 2014, ele não tocou na bola e perdemos nos pênaltis. Agora queremos nossa vingança", disse o treinador holandês de 71 anos.

Louis Van Gaal vive a sua terceira passagem como comandante da Holanda. Ele tem uma sequência de dezenove jogos seguidos sem perder e aspira desempenhar um bom papel antes de deixar o cargo novamente. "Em princípio vou me aposentar, mas você nunca deve dizer nunca", disse.

O treinador substituiu Frank De Boer no verão de 2021 e explicou que assumiu a seleção nacional "pelo interesse do futebol holandês. Nunca se pode dizer nunca, mas não se sabe que ofertas podem surgir a mesa."

Dias atrás, Van Gaal apontou que sua equipe pode ser campeã mundial no Catar 2022. "Eu disse que podemos ser, não que vamos ser. Mas podemos ser. Mas se no final não somos, não podemos dizer que falhamos", sublinhou.

Van Gaal também aproveitou para “alfinetar” os analistas que ficaram animados com a vitória do Brasil sobre a Coréia do Sul por 4 a 1.

"A coisa mais estranha que leio na mídia, através do que meus amigos me mostram, é que falam que o futebol do Brasil (contra a Coreia) foi 'futebol brilhante', enquanto nós fizemos exatamente a mesma coisa", disparou.