Van Gaal mantém disputa com imprensa holandesa após críticas a sua abordagem tática

Técnico da seleção da Holanda, Louis van Gaal, durante treino da equipe na Copa do Mundo do Catar

Por Mark Gleeson

AL RAYYAN, Catar (Reuters) - O técnico da seleção da Holanda, Louis van Gaal, partiu para o ataque nesta quinta-feira, defendendo sua abordagem tática, reputação e história enquanto enfrentava repórteres em outra aparição tensa antes da partida de sua equipe contra a Argentina nas quartas de final da Copa do Mundo do Catar.

Em entrevista coletiva na véspera do confronto das quartas de final, o treinador veterano continuou sua longa disputa com jornalistas holandeses, que criticam suas táticas no torneio e estavam prontos para provocar o técnico de 71 anos.

A decisão de Van Gaal de abandonar a abordagem ofensiva tradicional aos holandeses e empregar uma estratégia de contra-ataque irritou muitos dos seus compatriotas, mas ele continuou a insistir que tinha a melhor tática para vencer a Copa do Mundo.

"Sempre recebo a mesma pergunta de vocês, mas vocês não entendem que o futebol está evoluindo", disse ele em tom de exasperação quando perguntado se preferia treinar à velha maneira holandesa, como fez no início de sua carreira, ou na abordagem de contra-ataque mais pragmática e orientada para resultados que ele agora emprega.

"É muito mais difícil agora jogar um futebol ofensivo do que há 20 anos, quando eu era treinador do Ajax. Quando criei esse sistema mais defensivo em 2014 (na Copa do Mundo no Brasil), também recebi muitas críticas, mas agora metade do mundo joga assim. O futebol evoluiu para isso."

As brigas de Van Gaal com a imprensa holandesa misturam irritação ácida com esforços para cortar a tensão, além de uma recusa cada vez maior em responder a perguntas que ele sente serem destinadas a provocá-lo.

"O Brasil faz quase o mesmo que a seleção holandesa", continuou Van Gaal.

"Eles têm grandes jogadores técnicos e às vezes conseguem o resultado, mas outras vezes podem ser medíocres e pouco atrativos", disse.

"Mas isso não significa que o Brasil não tenha boas atuações aqui, eu já disse antes que o Brasil é o grande favorito ao meu ver."

Van Gaal deve se aposentar após a Copa do Mundo, mas disse que pode ficar tentado a trabalhar um pouco mais se o desafio certo aparecer.