Van Gaal diz que "não correrá riscos" com Depay em duelo contra Catar

Técnico da seleção da Holanda, Louis van Gaal, durante treino da equipe no Catar

Por Martyn Herman

DOHA (Reuters) - Não há pressa para apressar a volta de Memphis Depay na escalação titular da seleção da Holanda para o jogo contra o Catar pelo Grupo A da Copa do Mundo, disse o técnico da equipe holandesa Louis van Gaal nesta segunda-feira.

A Holanda lidera o grupo com quatro pontos, juntamente com o Equador, e as duas seleções têm campanhas idênticas, portanto o saldo de gols pode muito bem ser necessário para decidir o primeiro lugar da chave.

Depois de duas derrotas, o Catar jogará apenas por orgulho na terça-feira, e no papel os holandeses devem ganhar bonito.

Perguntado se o atacante do Barcelona Depay, que se recuperou de uma lesão no tendão do joelho que o deixou de fora por dois meses antes da Copa do Mundo, mas só começou no banco contra o Senegal e Equador, Van Gaal adotou tom cauteloso.

"Não vamos correr riscos com Memphis Depay", disse Van Gaal aos repórteres.

"Para nos tornarmos campeões mundiais, precisamos de Memphis, então faremos tudo e qualquer coisa para garantir a nossa classificação para a próxima fase, porque é disso que se trata."

"Com Memphis, eu decido. Tudo depende do que eu vejo. Memphis tem que entregar também."

Van Gaal disse que estava mais do que feliz em continuar com Vincent Jansen no ataque, apesar das questões levantadas sobre o pedigree do jogador.

"Ele é um jogador de equipe e em todas as funções das equipes ele joga em um nível muito alto", disse Van Gaal.

"Na minha opinião, ele cumpre os requisitos. Eu posso escolher entre vários atacantes e ele acabou entrando no time porque Memphis não pôde jogar, então esse é o seu papel", disse.

"Estou realmente satisfeito com Vincent Jansen."

Depois de marcar dois gols no final para vencer o Senegal, a Holanda teve a sorte de conseguir um empate contra o Equador e Van Gaal disse que sua equipe precisa melhorar.

"Tomamos más decisões contra o Equador", disse Van Gaal. "Mas, em minha opinião, isso foi uma exceção à regra."

O meio-campista Frenkie de Jong concordou que a exibição contra os sul-americanos foi abaixo do padrão.

"Não éramos bons o suficiente com a bola, não vimos os espaços", disse De Jong, que tem sofrido com dor de garganta, mas não é uma dúvida para o jogo contra o Catar.

"Cometemos muitos erros técnicos, mas como o treinador disse, acho que foi uma exceção."

Embora a Holanda, antes de tudo, precise se certificar de que conseguirá três pontos contra uma equipe muito limitada do Catar, assegurar a liderança do grupo é um grande incentivo.

Caso a equipe de Van Gaal termine em segundo lugar, eles provavelmente enfrentariam a Inglaterra nas oitavas de final.

Van Gaal disse que estaria monitorando o placar do jogo entre Equador e Senegal e que "tomaria medidas" para buscar marcar gols se necessário.

"Acho que é simples", disse Van Gaal. "É claro que vou ficar de olho no outro jogo e serei informado."

"Mas o fato é que, se você quer se tornar campeão mundial, você tem que ser capaz de vencer a todos", disse.