Van Gaal detona punições da Fifa para atletas que usem faixa de capitão 'OneLove'

Van Gaal não estava nada satisfeito com as possíveis sanções (OLAF KRAAK / ANP / AFP)


A proibição e sanções da faixa de capitão com símbolos de inclusão LGBTQIA+ está causando muita polêmica. Nesta segunda, a Holanda foi impedida de utilizá-la no jogo contra Senegal, por conta de uma possível aplicação de cartão amarelo ao capitão Virgil Van Dijk. O treinador holandês, Louis Van Gaal, detonou a medida.

O comandante da Laranja Mecânica foi incisivo ao confirmar que não está satisfeito com as sanções. Além disso, saiu em defesa de seus jogadores, que queriam demonstrar o ponto de vista de maneira pacífica.

+ Decisivo e elogiado pelo ídolo: conheça Cody Gakpo, autor do primeiro gol da Holanda na Copa

- Essa é uma questão política e deveria ser sobre futebol. Mas é claro que você pode se perguntar o quão boa é essa ação da Fifa. Eu nem vou dizer isso, parece tão óbvio para mim. Fizemos tudo o que pudemos para organizá-lo de forma que pudéssemos demonstrar nosso ponto de vista - disse, antes de completar:

- Isso não é permitido pela Fifa. Não queremos que Virgil fique amarelado logo de cara, com todas as consequências possíveis. Estamos aqui para nos tornarmos campeões mundiais. Mas você pode encontrar tudo sobre esta decisão da Fifa - finalizou.

Vale destacar que, apesar de não poder mostrar apoio à causa dessa maneira, a seleção holandesa já demonstrou que está engajada de outras formas. Na quinta-feira da última semana, por exemplo, encontrou-se com trabalhadores migrantes após o treino.

+ Mendy falha duas vezes em derrota de Senegal na Copa do Mundo e agrava mau momento na temporada

O objetivo da Holanda é atrair mais atenção para os necessitados e prejudicados com a Copa do Mundo no Qatar. A imprensa holandesa também está atenta à situação, com opiniões fortes sobre a realização do Mundial.