Van Djik projeta primeira Copa pela Holanda e lamenta ausência do amigo Mané: 'Triste por ele'

Van Djik é um dos líderes do elenco da Holanda para a disputa da Copa do Mundo (Foto: ALBERTO PIZZOLI / AFP)


O segundo dia da Copa do Qatar reservará a estreia do zagueiro Vigil Van Djik em Mundiais. Nesta segunda, a Holanda enfrenta Senegal, às 13h (horário de Brasília). Capitão e protagonista, o defensor disse estar ansioso para a estreia e também falou sobre o corte do amigo Sadio Mané, que estaria em campo com a camisa do adversário, mas está lesionado.

+ Senegal x Holanda: onde assistir, horário e escalações do jogo da Copa do Mundo

Aos 31 anos, o defensor do Liverpool não jogou a Copa de 2014 por não ter sido convocado e ficou fora em 2018, já que a Holanda não se classificou. Desta vez, chega como um dos líderes do elenco da Laranja Mecânica para a disputa no Qatar.

- Claro que estou ansioso por isso (estreia), assim como o resto dos meninos. Naturalmente. Acho que esses últimos dias foram bem lentos, porque é claro que você vive muito para isso. Mas sim, amanhã finalmente é a hora, então vamos em frente e esperamos que seja uma ótima aventura juntos - afirmou Van Djik.

+ Confira e simule a tabela da Copa do Mundo

- Estou muito animado para o jogo amanhã. Treinamos forte, treinamos muito, então estamos ansiosos para ir lá - acrescentou.

Depois de grandes temporadas pelo Liverpool, o zagueiro não terá ao seu lado amigos na disputa do Mundial. Além de Sadio Mané, Salah também não estará no Qatar, já que o Egito não garantiu a vaga nas Eliminatórias da África.

- Liguei para ele no dia seguinte pela manhã e obviamente queria saber como ele estava antes de mais nada, porque eram tantos rumores de que ele estava lesionado... Por um tempo, e obviamente como amigo, eu queria apenas saber como ele estava, e infelizmente, já não era a melhor notícia que tinha, mas havia um pouco de esperança, como todos pensavam - explicou.

+ Blind, da Holanda, relembra favelas do Brasil ao citar operários do Qatar: 'Era muito confrontador'


- Mas infelizmente ele não conseguiu participar deste torneio e fico triste por ele, sabe! Sei o quanto ele trabalha duro para isso e quer ser importante para Senegal. E ele tem sido importante nos últimos anos - finalizou.