Valorizado, Paulo Victor ganha moral e se consolida como revelação do Botafogo

·1 minuto de leitura


Imagine a cena: por diferentes motivos, três jogadores da mesma posição estão sem condição de jogo. A solução é apostar em um garoto de 18 anos que ainda não tinha passado pela categoria profissional. Ele, contudo, apresenta ótimas atuações individuais, tem personalidade e não sai mais da equipe. Este é o caso de Paulo Victor, do Botafogo.

+ Rhuan, do Botafogo, joga torneio amador no Rio de Janeiro no fim de semana

O lateral-esquerdo subiu ao time principal do Alvinegro no começo da temporada 2021 às pressas porque Guilherme Santos e Hugo estavam lesionados e Rafael Carioca ainda não estava regularizado. Meses depois, está na frente dos três na rotação do treinador Marcelo Chamusca.

O garoto se consolidou como uma das principais revelações do clube de General Severiano e uma das poucas notícias positivas do Alvinegro neste começo de temporada. Eliminado do Campeonato Carioca e da Copa do Brasil, o lateral-esquerdo, pelo menos, é uma "luz no fim do túnel" no que diz respeito a atuações.

+ Ênio pode ser uma das soluções para trazer velocidade ao Botafogo

Paulo Victor, contudo, ainda não possui uma relação contratual fixa com o Glorioso. Ele está emprestado pelo Nova Iguaçu, clube que possui forte conexão com o Alvinegro. O clube de General Severiano precisa desembolsar R$ 300 mil até dezembro para adquirir 50% dos direitos econômicos do atleta.

O jogador está valorizado dentro e fora de campo. De "tapa-buraco" a titular absoluto, Paulo Victor tem minutos de destaque na temporada 2021 e surge como mais um nome de destaque por meio das categorias de base.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos