Valor ao Santos e Pelé, brincadeiras e 'coragem': a apresentação de Jesualdo Ferreira

Arthur Faria
LANCE!
Jesualdo Ferreira recebeu a camisa 10 do Santos das mãos do presidente José Carlos Peres (Foto: Arthur Faria)
Jesualdo Ferreira recebeu a camisa 10 do Santos das mãos do presidente José Carlos Peres (Foto: Arthur Faria)


O treinador Jesualdo Ferreira esbanjou carisma em sua apresentação oficial no Santos, nesta quarta-feira, na Vila Belmiro. O profissional de 73 anos brincou com sua idade, prometeu um 'trabalho alegre' e arrancou risos da imprensa em algumas ocasiões.

- Para que falar da minha idade? (risos). É apenas um dado. Eu tenho 73 anos, é experiência, sabedoria, talvez, mas apenas um dado na identidade - falou o técnico.

- Não está gostando do meu jeito? (risos). Uma coisa que eu aprendi na vida é: nada se faz contra ninguém. Nada se constrói contra ninguém. Se eu tenho um time, eu não posso estar contra os jogadores, eu tenho que estar com os jogadores. Vamos transformar nosso trabalhos em dias e horas alegres, mas eles sabem que são profissionais, há momentos de tensão, há momentos que não tem de ser simpático. Lá em Portugal falam que eu sou um antipático. Não trata-se de simpatia, trata-se de sentimento - completou.




Jesualdo também adotou seriedade, principalmente sobre o elenco atual e a história construída pelo Santos no século passado. Vale lembrar que a primeira referência do comandante português do futebol brasileiro foi o Peixe, de Pelé, Pepe, Coutinho, Mengálvio e Dorval contra o Benfica na final do Mundial de Interclubes de 1962.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

- Dorval, Mengálvio, Pelé, Pepe, Coutinho e Zito por trás foi minha primeira referência no futebol brasileiro. Entrar no Memorial (das Conquistas) mexeu comigo. E com todas as dificuldades jamais recusaria treinar o clube de Pelé, mítico, primeira referência do futebol brasileiro. Eu tinha 16 anos e vi o Santos contra o Benfica ser campeão do mundo. Como diria que não? Estou aqui de corpo e alma, com grande vontade de fazer bem. E com perspectiva que tenho, que falei para o presidente e William... História não pode parar. É preciso criar outra história. Santos precisa criar outra. Santos ganhou tudo até hoje. Todas. Vou acrescentar o que? Não tenho o que ganhar de diferente, mas temos que repetir títulos e valorizar a história - exaltou Jesualdo.


O presidente José Carlos Peres tomou a palavra, elogiou Jesualdo Ferreira pelos antigos trabalhos e entregou a camisa 10 do Santos a ele. Além disso, pediu paciência da torcida nos primeiros meses de trabalho do português.

- Campeão em três continentes. Ele dispensa comentários. Sempre é uma adaptação, o cara pode ser gênio, mas há vidas diferentes de Portugal, Catar, Grécia... Preparados e o Paulista será importante - comentou Peres.

A pré-temporada do Santos começa nesta quarta-feira, no CT Rei Pelé, de portões fechados. A ideia de Jesualdo Ferreira é contar com atletas da base e mais reforços.

- Falei com a diretoria sobre a realidade atual. Temos elenco de 24 ou 26 jogadores mais os goleiros. Temos jogadores de talentos na base e possibilidade de trazer alguém. Estamos conversando, não tivemos muito tempo e por telefone não é fácil. Temos que arrancar sempre com algo que é sólido. E Santos é sólido. Estou tranquilo, feliz, porque sei que sou capaz de melhorar muito essa equipe - declarou o comandante português.

O Santos terá 16 dias de pré-temporada até a estreia no Campeonato Paulista. A estreia será contra o Red Bull Bragantino, na Vila Belmiro, às 19h15.













Leia também