Vagner Mancini diz que vai catimbar contra o Nacional fora de casa

Depois do empate em casa em 1 a 1 com o Nacional do Uruguai, a Chapecoense agora precisará conquistar bons resultados fora de casa contra a equipe uruguaia e contra o líder do grupo 7, Lanus, caso queira continuar na Libertadores da América. A favor do futebol bem articulado em campo, o técnico da equipe catarinense, Vagner Mancini, afirmou que irá utilizar da boa e velha catimba nos jogos de volta da fase de grupos em território inimigo.

“Aqui no Brasil a gente tira isso pois deixa o futebol chato. Eu jamais vou pedir que catimbem uma partida porque quero ver evolução. Porém, a partir do momento que você joga uma Libertadores, isso também faz parte do jogo, então vamos ter que dançar conforme a música e vou ter que pedir que eles façam cera, porque a Conmebol permite isso”, colocou Mancini, segundo o portal Diário Catarinense.

De acordo com o técnico, a “Conmebol permitiu a catimba” por não punir de maneira mais severa alguns lances importantes do jogo, como o pênalti sobre Arthur e a agressão de Diego Polenta em Andrei Girotto.

Com quatro pontos conquistados em três partidas, a Chape aparece na terceira posição de sua chave, atrás do Nacional, que também tem quatro, e do Lanús, com seis. O Zulia vem na última posição, com três tentos. Logo, o próximo confronto contra o Nacional é de suma importância para o Furacão do Oeste.

“Eu acho que uma vaga vai ficar entre essas duas equipes, então o jogo lá de Montevidéu passou a ter um peso maior. Se o técnico já adiantou que marcou bem as laterais do nosso campo, então vamos ter que tentar algo por dentro”, completou. Chape e Nacional voltam a se enfrentar no dia 25 de abril, em Montevidéu, Uruguai, às 21h45 (de Brasília).