Vôlei de praia brasileiro volta a receber público e terá teste de nível mundial

·3 min de leitura


O vôlei de praia brasileiro voltou a receber público no último final de semana pela primeira vez desde o início das restrições causadas pela pandemia de Covid-19. Em Itapema (SC), palco da quarta etapa do Circuito Brasileiro, a arena montada para o evento abrigou 2.800 torcedores, e a avaliação dos envolvidos foi positiva sobre os passos iniciais da retomada. A capacidade autorizada era de 70% dos 4 mil lugares que o espaço comportaria.

- Foi o primeiro evento que abrimos para o público e seguimos todos os protocolos determinados pelas autoridades. Estudamos muito para ter certeza do que estávamos fazendo aqui. E deu tudo certo. O esporte tem um papel muito importante nessa retomada. O público foi aumentando ao longo do evento, o que permitiu ir ajustando a operação. E hoje a gente teve o público máximo, em um dia ótimo para o vôlei de praia. O torcedor compareceu, e a gente nem pôde receber todo mundo, E ficou tudo bem. Fico tranquilo, pois tudo foi conduzido de forma planejada - disse Guilherme Marques, gerente da Unidade de Vôlei de Praia da Confederação Brasileira de Vôlei (CBV).

A entidade utilizou a competição como teste para o próximo evento que a cidade receberá esta semana, a etapa quatro estrelas, segunda categoria mais importante na classe dos eventos internacionais, do Circuito Mundial da Federação Internacional de Vôlei (FIVB). As disputas começam na quarta-feira e vão até domingo. As duplas vencedoras levam 800 pontos no ranking mundial.

- Encerramos a etapa do Circuito Brasileiro e em dois dias começamos a etapa do Circuito Mundial. A cidade já está antenada com o vôlei de praia, e isso vai trazer ainda mais torcida. Vamos repetir essa operação que deu muito certo, em excelente parceria da CBV com a equipe local. Tem tudo para ser mais um excelente evento - completou o dirigente.

Os atletas celebraram o retorno do calor dos torcedores. No período da pandemia, o calendário nacional do vôlei de praia contou com etapas no Centro de Desenvolvimento do Voleibol, em Saquarema, com arquibancadas silenciosas.

- Foi motivante. Realmente essa é a palavra. Muito legal ver o público de volta, a torcida, o carinho de todo mundo. A gente estava com muita saudade. A gente treina para isso. Eu estou muito feliz e espero que tenha cada vez mais gente nas arenas, porque o nosso terceiro jogador é a torcida. Ela foi fundamental por exemplo nos Jogos Rio 2016 e senti muita falta disso. E foi lindo, maravilhoso - afirmou Alison, que terminou em quarto lugar, ao lado de Guto.

- A estrutura foi muito boa. É uma praça do voleibol. Então tem uma área de jogos, uma área de brincadeira para as crianças... vira um programa para toda a família - completou o atleta campeão olímpico na Rio-2016 ao lado de Bruno.

BÁRBARA E CAROL DISPARAM NO RANKING

Depois de três medalhas de prata consecutivas, Bárbara Seixas e Carol Solberg subiram ao lugar mais alto do pódio na quarta etapa do Circuito Brasileiro. No sábado, elas superaram Talita/Rebecca por 21/16, 11/21 e 15 /11, e garantiram o primeiro ouro da dupla em um torneio Open. Elas já haviam vencido o Superpraia. Ágatha e Duda levaram o bronze após vencerem Andressa/Vitória.

Além da medalha e da premiação de R$ 48 mil, o título rendeu mais 400 pontos para Bárbara e Carol no Circuito Brasileiro, chegando a 1480 no total e abrindo vantagem na liderança da disputa. Talita e Rebecca aparecem na sequência, com 1360 pontos.

No masculino, Vitor Felipe e Renato Andrew conquistaram o terceiro ouro na temporada. Eles venceram Evandro/Álvaro Filho por 2 a 1, com 21/16, 13/21 e 15/13, e levaram o título da quarta etapa. George André e Stein ganharam o bronze, após superarem Alison/Guto.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos