Vítor Pereira, do Corinthians, critica arbitragem: 'Não há uma rodada em que não aconteçam erros graves'

Vítor Pereira está em negociações avançadas com o Flamengo (Foto: Corinthians TV)


Após o Corinthians se manifestar oficialmente através de suas redes sociais sobre o gol de Yuri Alberto anulado ao final do empate com o Goiás, foi a vez do técnico Vítor Pereira demonstrar sua frustração com o ocorridos. Em coletiva de imprensa, o treinador falou brevemente sobre o assunto.

> Veja a tabela atualizada do Campeonato Brasileiro

> ATUAÇÕES: Dupla de ataque vai mal no empate do Corinthians


- A arbitragem, pela responsabilidade que tem perante o clube, perante 30 milhões de pessoas... Se eu falasse o que me vem na alma, tenho certeza que viriam com um processo em cima e eu ficaria fora, ia prejudicar jogadores e clube - iniciou Vítor Pereira.

- Achei que já tinha visto tudo, não vi. Nesta fase final do Brasileirão, não há uma rodada em que não aconteçam erros graves de arbitragem, ou dos próprios árbitros, ou dos senhores do futebol que, neste momento, são os senhores do VAR. São eles que decidem. Pronto, não posso dizer mais nada - disse Vítor Pereira.

Aos 46 minutos do segundo tempo, Yuri Alberto recebeu bola de Giovane dentro da área e tocou na saída do goleiro. O bandeirinha flagrou impedimento no momento do lançamento e o VAR confirmou a marcação de campo e anulou o gol do camisa 7.

- Foi um jogo num gramado extremamente difícil para jogar futebol, já que a bola salta, salta, salta. É um gramado muito fofo, muito solto. Perdemos algumas finalizações por a bola saltar. Tivemos a bola e controlamos a maioria do jogo contra uma equipe que jogou quase o tempo todo à procura do atacante, de uma transição, de um erro... - continuou o técnico.

- Tentamos jogar contra uma equipe que se defendeu bem, e tentamos encontrar espaços, concedemos alguns contra-ataques perigosos - analisou o português.

O Timão volta a campo na próxima quarta-feira (2), às 21h30, contra o Flamengo, no Maracanã.