Vítor Pereira cita fator para dar seu estilo ao Flamengo em tão pouco tempo

Vítor Pereira em sua apresentação pelo Flamengo, no Ninho do Urubu (Matheus Dantas/LANCE!)


Novo técnico do Flamengo, Vítor Pereira terá poucas semanas com o elenco, no Ninho do Urubu, antes de disputar as primeiras decisões pelo clube. Em 28 de janeiro, Supercopa do Brasil contra o Palmeiras. Em 7 de fevereiro, semifinal do Mundial de Clubes. O desafio é grande, admitiu o treinador antes de ressaltar a experiência própria e dos jogadores para facilitar a adaptação, inclusive aproveitando algumas características do trabalho feito por Dorival Júnior, seu antecessor.

- Foi um trabalho bem feito, com títulos. Eu não vou pintar a casa de novo. Vou pintando das cores que quero, da nossa maneira, divisão por divisão. Para a casa ficar da nossa forma leva algum tempo. A experiência ir diretamente aos comportamentos, sem perder muito tempo e já começamos a alinhar nossas ideias. É o que pretendo fazer nas próximas semanas - afirmou Vítor.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Vítor Pereira teve o primeiro contato com o elenco do Flamengo nesta segunda-feira. Na semana que antecedeu o Ano Novo, a sua comissão técnica já havia iniciado a pré-temporada no Ninho do Urubu. Segundo o treinador, o trabalho tático junto aos jogadores rubro-negros já começou.

- Temos que construir e foi o que começamos a fazer. Os primeiros dias foram para dar condição para começar o trabalho tático, para alinharmos nossas ideias, perceber se eles se sentem confortáveis. O tempo não é muito, mas temos experiência para sermos objetivos e não perdemos tempo com coisas secundárias. E tem a vantagem de não ser minha primeira vez no Brasil. Hoje tenho conhecimento muito mais aprofundado - afirmou o treinador português, ex-Corinthians.

Confira outras respostas do técnico Vítor Pereira, apresentado no Flamengo:

Planejamento do Flamengo até o Mundial de Clubes


"Primeiro temos que ganhar a semifinal. Temos que nos focar nisso. No que vem antes. A Supercopa. Um trabalho bem feito, com títulos no ano anterior. Cada treinador tem a sua forma de jogo bem definida. A ideia de jogo precisa ser criada em função das características dos jogadores. Uma das razões foi a forma ambiciosa que o projeto foi apresentado e a qualidade do elenco. Agora, é construir um jogo jogado pelos jogadores, dentro de suas qualidades, o que temos que cozinhar é algo que os liga e os permite expressar suas qualidades. Ao mesmo tempo, um jogo consistente. Temos pouco tempo, mas temos a experiência para, em um curto espaço de tempo, agilizar essa forma de jogar."

Característica competitiva do elenco do Flamengo

"Já trabalhei com vários níveis de jogadores e a grande diferença é a capacidade de manter a ambição depois de vencer. Outro aspecto é a competitividade. Essa competição vai beneficiar o Flamengo."

Gabigol e Pedro juntos?

"Provavelmente sim, já provaram isso. Ganharam títulos jogando assim. Por que não?"

Importância de um elenco tão qualificado

"Poucos clubes jogarão tantos jogos como o Flamengo. A densidade é grande e não podemos jogar sempre com os mesmos. Por isso que o elenco precisa ser farto. Vamos iniciar, eu preciso de um tempo para trabalhar com a equipe, transmitir as ideias, alinhar os jogadores com o que entendemos, mas precisamos jogar também. ´´E preciso a competição. Espero ter a possibilidade de coloca-los a competir antes do jogo contra o Palmeiras. É o próximo grande duelo."