Vítor Pereira chega ao décimo jogo pelo Corinthians em busca da primeira trinca de vitórias

·3 min de leitura
Em nove jogos pelo Corinthians, VP tem quatro vitórias (Foto: Rodrigo Coca/Ag. Corinthians)


Com menos de dois meses à frente do Corinthians, o técnico Vítor Pereira chega neste sábado (16) ao seu décimo jogo pelo clube.

E o confronto diante do Avaí, pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro, na Neo Química Arena, será a oportunidade do treinador emplacar três vitórias consecutivas pela primeira vez desde que assumiu a equipe alvinegra.

> TABELA - Confira e simule os jogos do Corinthians pelo Brasileirão
> GUIA - Tudo sobre o Timão no Campeonato Brasileiro
> GALERIA - Veja todos os técnicos estrangeiros do Corinthians

Vítor foi oficializado no Timão em 23 de fevereiro, chegou ao Brasil dois dias depois e comandou o seu primeiro treino no dia 28 daquele mês.

Desde então são 47 dias de trabalhos diários do treinador e nove jogos disputados, entre eles três clássicos, um deles pela semifinal do Paulistão, jogo na altitude boliviana de La Paz e uma série de compromissos decisivos.

No entanto, a última semana mostrou a VP que o trabalho do profissional está começando a caminhar por um caminho positivo.

Além das duas vitórias consecutivas, contra o Botafogo, no Rio de Janeiro, pela primeira rodada do Brasileirão, e diante do Deportivo Cali, na Neo Química Arena, pela segunda rodada do grupo E da Libertadores, também houve a aplicação de uma ideia que deve ser a tônica corintiana para a temporada, o revezamento.

A eliminação para o São Paulo na semifinal do Paulistão, mostrou a Vítor a necessidade de se ter uma rodagem no elenco, pois tentar colocar sempre os melhores tecnicamente pode gerar desgaste aos atletas, principalmente aqueles de mais idade que tem status alto no Timão, como Cássio, Fagner, Fábio Santos e os recém-chegados ou retornados Giuliano, Júnior Moraes, Paulinho, Renato Augusto e Willian.

Além desses jogadores mais experientes, o Corinthians possui atletas velozes e de mais juventude, como Adson, Du Queiroz, Gustavo Mantuan, Gustavo Mosquito, entre outros, que podem dar uma tônica de mais vitalidade principalmente ao setor ofensivo corintiano.

Mas precisava uma tempestade cair antes mesmo de Vítor Pereira completar a primeira dezena de jogos pelo Corinthians, justamente pra o treinador sentir o envolvimento do torcedor no clube.

A derrota para o Always Ready, por 2 a 0, na estreia corintiana na Libertadores, há duas semanas, culminou em uma manifestação forte de torcedores uniformizados, em que alguns até mesmo foram autorizados a entraram para se reunir e conversar com membros do elenco, comissão técnico e diretoria.

Houve um respaldo grande ao trabalho de VP e total confiança. Mas um tom multo categórico de cobrança aos jogadores, principalmente os mais experientes.

Vítor Pereira entendeu que a queda de rendimento dos atletas mais velhos também tem a ver com o comprometimento físico e a fadiga apresentada já nos primeiros meses do ano, mudou e essa mudança tem surtido resultado, não só em relação aos placares favoráveis, mas também quanto ao rendimento.

Tanto contra o Bota, quanto diante do Deportivo Cali, o Timão dominou as ações na maior parte do tempo – exceção feita ao segundo tempo da partida contra a Estrela Solitária.

Agora, conta o Avaí, o Timão tem, em tese, o duelo menos complicado do mês de abril, já que encara um time que fez um péssimo campeonato estadual.

No entanto, o Leão da Ressacada ficou mais de 20 dias sem jogar, em uma espécie de intertemporada, onde trocou o comando técnico, reforçou o elenco e se equilibrou fisicamente. Resposta disso foi a vitória avaiana por 1 a 0 sobre o América-MG na estreia do Brasileirão.

Depois do confronto diante do Avaí, o Corinthians terá o primeiro jogo diante da Portuguesa do Rio de Janeiro, pela terceira fase da Copa do Brasil, um clássico contra o Palmeiras, pelo Brasileirão, e a partida contra o Boca Júniors, em Itaquera, pela terceira rodada do embolado grupo E da Libertadores.

Ainda nesse mês, o Timão enfrentará o Deportivo Cali na Colômbia, e até mesmo o próprio Boca, no La Bombonera.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos