Usuários brasileiros fazem Koo torcer para a Seleção na Copa do Mundo

Koo colocou a bandeira do Brasil na foto do perfil no Twitter (Foto: Reprodução/Twitter)


As incertezas que o Twitter vem gerando desde que Elon Musk assumiu a rede social fez muitos usuários brasileiros começarem a migrar para outras redes sociais. E a que mais foi beneficiada foi a Koo. A nova rede, que é da Índia, recebeu um boom de brasileiros e isso fez com que ele assumisse oficialmente sua torcida pela Seleção Brasileira na Copa do Mundo.

Como a Índia não consegue chegar ao Mundial e nunca participou de Copas, os indianos do Koo resolveram mostrar solidariedade e torcer pelo Brasil na busca pelo hexacampeonato. Isto porque, nos últimos dias, a rede social recebeu mais de um milhão de usuários brasileiros, que estão migrando para nova rede depois de instabilidades passadas pelo Twitter.

Além das ameaças de cobranças de Elon Musk, muitos brasileiros têm reclamado da censura feita pelo Twitter. Alguns alegam que tiveram suas contas suspensas permanentemente sem sequer ter usado qualquer palavra de baixo calão ou até mesmo sem ter ofendido nenhum outro usuário.

+ Senegal pode ter desfalque na Copa do Mundo por problema em documentação de jogador

O apoio oficial ao Brasil veio através do CEO da empresa, Aprameya Radhakrisha, que confirmou que a rede vai torcer para o Brasil. Em seguida, pode ser visto no perfil oficial do Koo no Twitter a bandeira brasileira como foto oficial em seu mascote. Além disso, antes mesmo do início do Mundial, muitos indianos com a camisa do Brasil puderam ser vistos no Qatar. No país, a torcida pela Seleção Brasileira é comum, mesmo não tendo uma liga forte, os indianos são fãs de futebol e do Brasil.

O QUE É KOO?

Koo foi lançado em março de 2020, na Índia, e ganhou notoriedade após uma batalha entre o governo indiano e o Twitter. Na época, o primeiro-ministro indiano Narendra Modi solicitou que o Twitter bloqueasse contas de agricultores contrários às medidas do governo. Inicialmente o Twitter topou, mas voltou atrás.

+ Veja imagens de como foi a Cerimônia de Abertura da Copa do Mundo de 2022

Sendo assim, com o Koo em evidência no país, os apoiadores de Modi migraram de forma maciça para a nova rede social, saindo de vez do Twitter.

"Chegamos aos holofotes devido à tensão do Twitter com o governo, mas os usuários logo notaram que podem se expressar em sua língua materna apenas na nossa rede", disse Radhakrishna, em 2021, numa entrevista à "Bloomberg".

Mesmo assim, o Koo ainda é considerado uma rede social polêmica, que não alerta para discursos de ódio que ocorrem de forma gradativa por lá, não combatendo de forma eficiente essas situações.

"Somos uma plataforma neutra e você não precisa se preocupar com nada disso que você falou. Use-o como se fosse seu", disse o cofundador do Koo Mayank Bidawatka em resposta a um seguidor que apontava as polêmicas da empresa.