Cavani decide, Uruguai vence Paraguai e foge do Brasil nas quartas da Copa América

·2 minuto de leitura


O Uruguai encerrou a fase de grupos da Copa América com uma importante vitória contra o Paraguai, nesta segunda-feira, no estádio Nilton Santos. O gol da Cavani tirou a Celeste do caminho do Brasil até uma possível final. Agora, os maiores campeões do torneio enfrentam a Colômbia, no sábado, às 20h, no Mané Garrincha

O revés derrubou o Paraguai para a terceira posição do grupo A - onde somou seis pontos em quatro jogos disputados - e colocou a seleção peruana no caminho dos paraguaios nas quartas de final da competição. O confronto será na sexta-feira, em Goiânia, às 18h.

A primeira etapa do jogo foi de domínio do Uruguai, que com menos de dez minutos de jogo já tinha perdido duas chances excelentes com De Arrascaeta cara a cara com o arqueiro paraguaio - em uma delas o meia do Flamengo acertou a trave.

De tanto apertar, a Celeste abriu o placar aos 20 minutos com o artilheiro Edinson Cavani. Após pênalti sofrido por Nández, o camisa 21 chutou forte e deslocou o goleiro Antony Silva.

A etapa complementar foi mais equilibrada que os primeiros 45 minutos, com os dois times criando chances de gol, mas poucas levaram muito perigo aos goleiros.

URUGUAI 1X0 PARAGUAI
Local: Estádio Nilton Santos, Rio de Janeiro (RJ)
Data-Horário: 28/06/2021 - 21h (de Brasília)
Árbitro: Raphael Claus (BRA)
Auxiliares: Danilo Manis (BRA) e Bruno Pires (BRA)
VAR: Wagner Reway (BRA)
Cartões amarelos: Alderete, Júnior Alonso (PAR)
Gols: Cavani (20'/1ºT)

Uruguai: Fernando Muslera; Nahitan Nandez; José María Giménez; Diego Godín (Sebastián Coates, aos 0/2ºT) e Matías Viña; Matías Vecino (Martín Cáceres, aos 12/2ºT), Federico Valverde (Lucas Torreira, aos 30/2ºT), Rodrigo Bentancur, Nicolás de la Cruz e Giorgian De Arrascaeta (Facundo Torres, aos 21/2ºT); Edinson Cavani (Luis Suárez, aos 21/2ºT). Técnico: Óscar Tabárez.

Paraguai: Antony Silva; Alberto Espínola (Héctor Martínez, aos 11/2ºT), Robert Rojas, Júnior Alonso e Omar Alderete; Gastón Giménez (Richard Sánchez, aos 29/2ºT), Mathías Villasanti e Miguel Almirón (Óscar Romero, aos 32/1ºT); Braian Samudio (Andrés Cubas, aos 28/2ºT), Gabriel Ávalos (Carlos González, aos 10/2ºT) e Ángel Romero. Técnico: Eduardo Berizzo.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos